sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Do you dare?


Olá, queridos leitores. Venho hoje escrever meu post de Halloween. Estou há uma semana ponderando sobre o conteúdo deste post e acabei chegando à conclusão de que ele será enorme. Ele, por si só, não tem a intenção de ser assustador. Apenas indicarei coisas que me assustaram. Creio que meu foco será minha infância. O mundo das crianças é sempre tão mais assustador que o dos adultos. Entrem pela própria vontade.

Acho que devo começar pelo começo. Sempre fui grande fã de horror e do sobrenatural. Desde muito pequena mesmo. Alguém se lembra de Goosebumps de R.L. Stein? Bastante nostálgico. Mas o que veio antes mesmo de Goosebumps para mim estava na internet. A maior fonte de horror que toda criança da minha idade conhecia era o Assustador. Quem não lembra dele levanta a mão!



Na época eu me pelava de medo desse site. Controverso, eu admito. As discussões sobre ele sempre iam longe... "Não é verdade", "É montagem", "Onde eles iam conseguir uma foto do Kurt Cobain morto???" e aí por diante. Fato é que eu li o site completo quando tinha meus 11 anos. E é claro que algumas coisas nunca mais se saíram da cabeça... Como a foto que sempre me deixou mais assustada em todo o site: a menina fantasma no corredor.

Alguma coisa em garotinhas sempre me deixa com medo. Acho que é um dos clichês do horror que sempre funciona.




Não sei desde quando existe o Assustador, mas o Copyright no rodapé indica 2000. Não duvidaria que exista desde antes disso. E até hoje ele é atualizado. Enquanto escrevo este post a última atualização tinha sido 08 de Outubro de 2008. Um pouco desatualizado, mas eu nem acreditava que ele ainda estivesse no ar.

O que não me agrada no Assustador são as fotos de mutilação. Coisa, aliás, que não me agrada muito de forma alguma. Sempre tive muito mais gosto pela sutileza e pelos fantasmas ú.ú. Qualquer coisa sobrenatural pode me fazer sentir medo. Admito que sou cagona. Mutilações apenas me dão ânsia de vômito. Mutilação por mutilação não tem graça.



Já aquelas atadas a casos de serial killers me agradam. Eu devorei Dahlia Negra num piscar de olhos, aos 14 anos de idade, sem contar a pesquisa que acabei fazendo na web pelos fatos do caso real. Só sinto pena da Scarlett Johanson por ter participado daquela tenebrosa (no mau sentido) adaptação para o cinema. Certamente foi um tempo e R$4,50 perdidos na minha vida.

Existem sites mais recentes semelhantes ao Assustador. O IssoÉBizarro é extremamente explicito quanto às mutilações e anomalias, mas traz algumas coisas bem legais no campo do sobrenatural, como o vídeo 'El Sonido de La Muerte' que acabei de conhecer e, admito, me deixou temerosa desde o play.





Acredito que grande parte da minha temerosidade tenha sido devido à expectativa.

Ainda na web, temos o Medo B. Esse é bem mais leve e dá pra olhar sem medo de vomitar quando rolar o scroll. E eu achei bem mais agradável de se ler e, em algumas partes (não todas, obviamente) mais crível. Seus amiguinhos previamente citados gostam mais do explícito e são absolutamente recomendados para aqueles que são fãs.

Particularmente, acredito que o medo venha daquilo que desconhecemos e não muito das visceras de outros seres humanos. A infância é um período de exploração que determina o nosso futuro como seres humanos. Havia também de determinar nossos medos. Os meus, eu sei bem, estão todos relacionados intimamente com a infância e como o sentimento de pequenez e impotência que eu sentia ao menor cheiro de perigo ou de novidade.




Crianças em perigo ou crianças que nos põe em perigo ainda são as coisas mais macabras nas quais posso pensar. Aliás, um das cenas de monstro mais assustadoras do cinema, para mim, é a do monstro sem olhos do Labirinto do Fauno.



Quando eu era pequena tinhamos um sótão em casa. Eu não tinha permissão para ir lá, mas eu brincava muitas vezes perto da porta e jurava ouvir um choro de menina vindo de lá de dentro. Aquilo acabava comigo. Eu não sabia se o meu medo maior era acabar na mesma situação ou do que ela poderia fazer comigo se eu a libertasse.




Eu tinha uma imaginação muito fértil (e há os que digam que ainda tenho)Os parentes distantes que eu só via às vezes; a ciencia de que alguém próximo carregava uma arma; lâminas de faca enquanto eu secava a louça; determinadas bonecas sentadas me olhando no quarto; uivos de cães do lado de fora de casa (quem saberia dizer se não eram lobisomens?). Eu comecei a ler livros como Stephen King muito nova e quem já o leu bem sabe que a loucura a espreita é sempre o maior dos medos. Eu costumava imaginar situações extremas em que as pessoas perdiam a noção da civilidade. Aquela lâmina de faca e aquela arma guardada no fundo do guarda roupa não eram mais tão inofensivas quanto se imaginava. E eu acredito que nunca tenham voltado a ser.




Ao longo do post de hoje você apreciou imagens do fotógrafo americano Joshua Hoffine que retrata como ninguém os medos da infância.

Bom Halloween para todos. Hoje eu e a Gangue vamos nos assustar (e gargalhar) com Banquete no Inferno e A Hora do Pesadelo.


Esse post faz parte da campanha "Aterrorize a Blogosfera". Conosco nessa campanha estão:


Vão no post de Halloween do Zona Nerd e faça o ranking dos melhores da campanha!

P.S.: A Limbo manda dizer que na verdade a segunda parte da série sobre Campanhas Virais será publicada na segunda-feira e não na quarta como anteriormente havia sido dito.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

A bolacha é o tesouro

O feijão que me desculpe, mas a bolacha é o ouro do besouro.
Ó céus, você se pergunta, essa gente do blog surtou de vez? Ainda não. Relaxa que o
Ornie explica. Se você clicar aqui vai entender a metáfora do feijão.

Para explicar vou retomar meu último final de semana na
terrinha da ervilha (por favor, não fique intimidado com a quantidade de leguminosas no post). Então lá estava eu na metrópole da Fenacitrus lendo uma matéria da edição da Rolling Stone de agosto (sim, minhas leituras ociosas andam atrasadas) sobre o retorno do vinil, popularmente conhecido por bolacha.

(Admirável mundo velho)

Cozinho feijão há alguns anos. Mas devo admitir que o vinil exerce um fascínio sobre mim muito maior do que qualquer iPOD, mp3 e derivados do mercado. Podem me chamar de nostálgica, anacrônica, ornie-maluco, whatever. O fato é que, segundo estimativa da Recording Industry Association of America, a venda de LPs em 2008 deve chegar a 1,6 milhão de discos. Isso significa que eu não sou a única lunática a preferir o som do vinil.

É claro que jamais cogitei a possibilidade de ouvir meu vinil enquanto ando num Bombeiros Faixa-Nova. A praticidade fica fora de questão. Porém, eu me refiro a todo o trabalho contido na embalagem do disco, com as fotos enormes da banda, prazer que cd nenhum pode proporcionar. Sem falar na alta fidelidade sonora. É claro que há controvérsias, afinal de contas, com toda a tecnologia desenvolvida hoje não faz sentido o som do vinil ser melhor do que o som do cd ,não é? Não seja medíocre! O blog de Roberto Bechtlufft tem uma postagem sobre o assunto. Clique aqui para visualizá-la. Na verdade minhas constatações são meramente pessoais, ou seja, o ornitorrinco prefere a bolacha.

Voltando ao fim de semana, tive a visão paradisíaca de uma estante abarrotada de LPs (pertencente à minha fonte secreta). Dentre as centenas de discos, selecionei categoricamente alguns para ouvir. Enquanto o dilúvio caia lá fora, eu estava preocupada em encontrar um toca-disco para meus recém adquiridos tesourinhos.

Como nada na vida é fácil, depois de três toca-discos inoperantes e de tentativas frustradas de consertá-los, voltei para meu habitat atual. Fui em busca do toca-disco pelos brics da cidade. Encontrei um que apresentou o mesmo problema dos anteriores: o prato não girava. Saldo do fim de semana: 18 LPs e 0 toca-disco. Nas minhas andanças pelo cibermundo deparei-me com um blog que tem tudo a ver com o assunto e com a minha busca incessante. O blog A arte em toca-discos de Joaquim Martins Cutrim traz toca-discos magníficos. Os exemplares custam a bagatela de um sistema digestivo (ou seria digestório? Eu nunca sei) completo.

O blog A arte em toca-discos é MARA!

PS1: Faça um ornitorrinco feliz: se você conhece alguém que tem um toca-disco em bom estado e queira vendê-lo deixe seu comentário, ou se preferir me presentear em honra do meu aniversário que está próximo, ficarei bem contente^^.

PS2: Mesmo que você não conheça ninguém que venda um toca-disco e nem queira me presentear com um, deixe seu comentário.

PS3: Fique atento para a próxima promoção da Gangue. Você pode ser o ganhador. Em breve...

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Impressionante [e inacreditável]

Pra começar, devo avisar a todos que estou fazendo este post enquanto o Grêmio perde de 2x0 pro Cruzeiro, logo, não me responsabilizo pela qualidade do conteúdo que se segue.
Como estou de saco cheio (ou de balões, como queiram) e puta da vida, vou direto ao ponto. E não pensem vocês que meu estado de espírito vai abalar ou tirar o brilho do blog que hoje será indicado. Até porque, confesso (adoro confessar haha), o Impressionante tem me feito dar gargalhadas nada condizentes com a minha condição de torcedora tricolor.

O motivo? Bom, começaremos por uma das últimas postagens: alguém lembra (sim, Balonista e suas sessões remember) do Carrapicho e o seu bati-forti-o-tambor-eu-quero-é-tic-tic-tic-tic-tac?. Se a resposta for sim, assista ao bizarro vídeo abaixo. É uma versão do ‘grupo indígena’ em russo. Siiiiiiim, em RUSSO!

Aliás, bizarro é pouco. Nas palavras do Junão do Impressionante “imagine o tamanho da merda nascida da união dessas quatro coisas: Carrapicho, hula-hula, Russos e Família Adams”.

Quase esquecendo do Grêmio, conterei um pouco da história do Impressionante, que eu achei deveras peculiar.
O blog surgiu de um programa de rádio da cidade de Arthur Nogueira (interior de SP) que se chamava Imprenssionante (te ligou no trocadalho?) e era feito por uma galera. Quando o programa acabou, eles continuaram mantendo o site, até que chegaram à conclusão de que enchiam demais o saco do webmaster e resolveram partir para uma plataforma mais autogerenciável. Assim, surgiu o blog Impressionante, que depois de várias idas e vindas de membros da equipe, hoje configura-se com cinco autores, dos quais todos, sem exceção, se encaixam em pelo menos duas das seguintes categorias: atores, músicos e universitários.

O humor predomina em todas as postagens, que são diárias e abrangem várias categorias: Arú (clica pra entender), kids, notícias, mofo, STP (clica pra entender de novo), Verdades sobre o Brasil (essa é mara), made in no estrangeiro (na qual se inclui o vídeo dos hula-hula russos), Uncategorized (a mais populosa) entre outras. Mas a Anal Lisando a Letra é excelente! Tem um Anal de uma música do Armandinho que é engraçadíssima. Confere aqui.

Bom, eu já falei, falei, falei e ainda não cheguei na parte mais legal do blog: o Panda. É, o Panda, o mascote do site! Ele é gordinho, bem-humorado, fala palavrão e me fez lembrar do nosso queridíssimo Thomás, o Canguru!

O pequeno ursinho vive no cabeçalho do Impressionante, que é mudado de tempos em tempos, sempre acompanhando as atualidades (fúteis ou não).




Como deu pra perceber, seguindo a tendência do cabeçalho, o layout do resto do blog é bem colorido, com o fundo branco fazendo um equilíbrio. Os banners dos blogs parceiros bem dispostos do lado direito também colaboram para a organização da página. E (tchanã!), os textos são justificados!

Injustificável é essa maldita derrota do Grêmio.
Que agora perde por 3x0 ¬¬

Mas enfim, ainda bem que a blogosfera nos permite momentos relax da realidade.
E quer coisa mais relax do que um panda??
Então, se você é gremista, acessa aí e relaxa.
E se for colorado? Acessa e relaxa também, afinal, acho que, no fim das contas, vocês estão precisando mais do que nós.

Finalizando, já estou ficando repetitiva, mas o Impressionante é MARA!

P.S.1: Ainda verão balões tricolores nos céus desse Brasil.
P.S.2: Beijos pra Caos, a gata afilhada mais mara de todos os tempos.
P.S.3: Beijos pra mãe dela, Poodle.

P.S.4: Próximo post: futebol.

Beijões inflados da SuperBalô!

Here's a Llama

Sim.... post atrasado... Contudo, foi com muita luta que estou aqui hoje (que começo dramático... calma, já melhora!).

Esta semana o Okapi decidiu se divertir um pouco e largar a vida de postadora útil do blog. Resolvi falar sobre o que bem entendo. No caso, tinha escolhido falar sobre desenhos animados, mas, depois de horas de procura, não achei nenhum site decente (temos o IMDB, claro, mas não em porguguês). Nenhum que fizesse uma coletânea, ou comentários, nem os sites oficiais têm conteúdo suficiente.

Indignada, resolvi ir à cata de coisas que pudessem me acalmar e me fazer dar gostosas gargalhadas! Pois bem, resolvi falar deste ilustre ser que é a Lhama.

Este belo espécime de animal que ganha fama atualmente já era meu conhecido anteriormente, quando passeávamos juntos em uma das minhas viagens à selva latino-americana. Foi com grande prazer que vi a querida colega mamífera ganhar destaque no conturbado cenário midiático atual. Entre tantos animais fofinhos, inteligentes e engraçados, a Lhama ganha destaque com o seu diferencial nato. Ela é contratada para publicidades e ganha status de estrela ao participar de filmes hollywoodianos (ou não!) ou animados. E, por essas e outras, classifico aqui os melhores vídeos Lhama.



3º lugar: How to be llama
Vídeo intigrante que mostra vários modos para que você também possa ser uma lhama. Ou, como também é muito conhecido, mandar alguém falar com a lhama. O que me deixou encafifada é que o símbolo feito com as mãos, inicialmente, serviria para mandar alguém falar com o Anúbis. Pelo menos as "hand's llamas" podem se amar sem se desintegrar, o Anúbis não tem a mesma sorte.



2º lugar: La llama que llama
Um vídeo participante de uma campanha da empresa telefônica argentina Telecom, traz a lhama num jogo de palavras com o substantivo "llama" (lhama em espanhol) e o verbo "llamar", que pode ser traduzido como telefonar ou chamar. As lhamas querem a libertação da "llama". Pegou a história? Então aproveita e vê os outros vídeos da campanha. Pra quem entende espanhol são hilários.

... rufem os tambores....


tan tan tan



1º lugar: The llama song
Você já deve ter visto, mas não há o que ganhe dessa primazia do ócio criativo. Se você não viu, aproveite... E se está de saco cheio, acesse o Obama Llama song.


O Okapi vai finalmente dormir contando lhamas. Beijos a todos que agora estou bem querida! (por enquanto, pois amanhã alguém vai morrer - piada interna - e quero comentários, nem que seja pra manifestar seu gosto favorável ou não a lhama).

Ah, claro, os vídeos são aprovados pelo Canguru!

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Epidemia - Parte I: The Dark Knight

A idéia deste post surgiu graças ao meu irmão (eu sempre soube que um dia ele ia sevir pra alguma coisa...brincadeirinha auhuah). Foi ele quem me mostrou o hilário Blog do Barney (personagem do seriado How I met Your Mother) e então uma lâmpada acendeu-se sobre a minha cabeça: eu podia fazer um post sobre isso no blog!!! E quando eu digo "isso" eu me refiro a sites virais.

Se você não tem a menor idéia do que é um site viral, não se desespere. Apesar de não ser especialista no assunto eu explico: Marketing viral são aquelas campanhas publicitárias que se propagam pela internet no "boca a boca". Elas funcionam de maneira semelhante a um vírus, chegam até o público por email ou por links em outros blogs ou sites e se a pessoa é "infectada" (visita o site ou lê o email da campanha e gosta) ela provavelmente infectará um amigo (enviando outro email ou o link do site) e assim sucessivamente. Bem esse tipo de campanha está se tornando cada vez mais freqüente. No campo de entretenimento, por exemplo, vários filmes e séries de TV usam essa estratégia para expandir o seu universo ficcional para o nosso mundo.

Pra nós nerds essa coisa de marketing viral não é novidade, pois um nerd que não acompanhou (nem ao menos um pouquinho) a genial campanha de divulgação de The Dark Knight (Batman: O Cavaleiro das Trevas) é o mesmo que um nerd sem fantasia na Comic Con, ou seja é no mínimo bizarro. Explicando para vocês pessoas normais: para promover o lançamento do novo filme Batman a Warner Bros e a 42 Entertainment um jogo de realidade alternativa (ARG). Durante meses pistas espalharam-se por uma quantidade absurda de sites virais, levando fãs ao redor do mundo a participarem de uma espécie de gincana promovida pelo Coringa (alguns presencialmente, outros pela internet). Ao final das tarefas do Palhaço do Crime os fãs eram premiados com fotos, cartazes vídeos e etc do filme mais aguardado do ano.


Video do pessoal do Omelete participando da gincana do Palhaço do Crime em São Paulo.


Todo o inicio da campanha foi centrado na figura do Coringa e grande parte das pistas surgiram do Whysoserious.com. Com a morte do Heath Ledger em janeiro desse ano, o foco dos virais voltou-se para o candidato ao cargo de Promotor Público de Gotham City, Harvey Dent. Através do site IBeliveinHarveyDent.com, foi divulgada toda a campanha política de Dent e aqueles que o apoiavam podiam cadastrar seu email para receber as atualizações do site. Paralelamente o Coringa também lançou seu "apoio" a Harvey pelo IBeliveinHarveyDenttoo.com, que após algumas semanas saiu do ar, entretanto experimente selecionar toda a página. Em junho ocorreu a eleição para a promotoria de Gotham e nós fãs pudemos votar e depois assistir a vitória de Harvey.


Os milhões de sites virais de The Dark Knight (no whysoserious existe um página rasgada onde você encontra o endereço de grande parte deles) incluem ainda uma versão online do Gotham Times (que alguns sortudos participantes da gincana do Coringa receberam impresso) e sua versão "Jokerizada" (ou Coringada) o HAHAHA Times.


Em abril foi a vez do (então) tenente Gordon entrar na brincadeira. Os fãs receberam ordens para hackear um site, porém durante o processo era preciso cadastrar seu telefone. Todos que se cadastraram receberam uma ligação de Gordon intimando-os a trabalhar para a polícia de Gotham.

Os sites continuam todos no ar, mesmo que o filme já tenha estreado faz um tempinho, porém pouco antes da estréia grande parte deles foram invadidos pelo Palhaço do Crime, ganhando uma versão digamos mais divertida (se você tiver humor negro, claro). O último acontecimento da campanha foi a notícia de um assalto a banco com bandidos usando máscaras de palhaço (pergunta pra quem viu o filme: Assalto a banco, máscaras de palhaço,..isso não te lembra nada?)

O marketing de The Dark Knight está mais que aprovado pelo canguru!!!

Como eu me extendi falando da campanha do Batman, eu resolvi ouvir a sugestão da Poodle e continuar esse assunto na semana que vem (e quem sabe até mesmo na semana seguinte). Então não percam: É semana que vem na quarta-feira!!!

PS: Conhece algum viral interessante? Deixe seu comentário, quem sabe eu não inclua ele no post de semana que vem...

PS2: Ficou curioso para saber mais sobre a divulgação de The Dark Knight? Clique aqui.

NanoBlogs: A Blogosfera é nossa!!!

Olá, queridos leitores! Nós, do Gangue do Hipertexto apoiamos a iniciativa da barra dos Nanoblogs. Sim, os blogs pequenuxos (ó, que emo) e oprimidos que ainda não têm 1000 acessos diários! Como vocês podem ver, a Nanobar já está no alto do nosso blog e o banner também já está na coluna lateral. Dessa forma os blogs pequenos podem ajudar uns aos outros. Juntos dominaremos a blogosfera e nenhuma esfiha ou assemelhado poderá nos deter! Mhuahuahua! (alerta de piada sem graça ¬¬).

Pois bem, sempre haverá o link de 30 Nanoblogs na barra lá de cima. Não se esqueçam de visitá-los. ;) Os blogs participantes se revezarão e, quando um de nós finalmente atingir mais de 1000 acessos por dia, será chutado impiedosamente pelos outros, já que não será mais um Nanoblog.

O.O Brincadeira. O dito blog de sucesso cederá espaço para um de seus amiguinhos! ^^

domingo, 26 de outubro de 2008

Campanha: "Aterrorize a Blogosfera"

Venho por meio deste informar que nós da Gangue estamos tentando participar da campanha "Aterrorize a Blogosfera"!

Com toda essa gente aterrorizante que anda por aí sobre a Terra todos os dias do ano deixamos de ter medo das criaturas do submundo que podem a vir à superfície no nosso amado Halloween e em outras datas macabras (como as segundas-feiras). Por isso, neste 31 de Outubro, vários Blogs se juntarão numa campanha solidária em prol do susto e do horror, tão escasso hoje em dia. Cada um fará um post com conteúdo assustador no já mencionado dia.

Clique na imagem e saiba mais sobre a campanha

Como verdadeira fã do horror e do aterrorizante, devo dizer que esta campanha é Aprovada Pelo Canguru!

E como vocês bem sabem, sou eu quem posta nas sextas-feiras (Sabia que isso ia ser um bom negócio!) ! Aguardem minha criatividade maléfica!

Junto conosco nessa campanha:

Promoção Pênis Biscoito III

Chegamos ao fim! E, surpreendentemente, temos um empate! Com 35% dos votos cada um, 'Soca-Bosta' e 'Tarugo' venceram a promoção. O responsável por SB já havia desistido do prêmio nas inscrições, afirmando que nossos chaveiros eram 'muito feios' ¬¬. Logo, declaramos empate e, se o responsável por SB não se manifestar o prêmio é de 'Tarugo'!

Assim que eu estiver em condições de econtrá-los farei um post sobre a entrega dos prêmios!

Beijinhos! ;)

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Nudez Suicida

Há quem diga que a nudez é bela, e eu concordo. O erótico também, por que não? A menos que seja uma pornografia escancarada (vide two girls one cup - me recuso a por o link disso aqui. Procurem no google.), muitas vezes a coisa (fotos, vídeos e não a 'coisa' que vocês estão pensando) pode ser muito bem feita.Há aqueles que dizem, também, que a exposição do corpo feminino ajuda a rebaixar a mulher à condição de objeto e que, certamente, as moças que o fazem não têm respeito próprio. Há também a velha questão dos padrões de beleza "impostos pela mídia"

Pois bem, a discussão vai longe, e há os que dizem de tudo. Sobretudo, há os que falam sem pensar. Para mim, o nu nada mais é que uma das formas mais bonitas de arte. Eu já fiz desenho de modelo nu e, acreditem, é a coisa mais fascinante de se retratar. Seja em desenho ou em fotografia, o corpo nu me agrada e me atrai muito.

Uma das questões mais recorrentes sobre esse assunto é a de que o que separa arte de pornografia é a finalidade de sua publicação. No entanto, a finalidade da publicação nem sempre fica clara. Bem sabemos que nem sempre a nossa mensagem chega intacta ao receptor e que pode ser interpretada de várias formas, ao gosto de quem olha.



O site americano Suicide Girls pode ser um dos que está sobre a fina linha entre arte e pornografia. Para mim, tem mais de arte, mas não posso negar que algumas das garotas fazem seus ensaios com a sacanagem em mente. E isso é bem visível.





O SG tem uma proposta diferente. A intenção é trazer meninas (e só meninas) com uma beleza diferente. Nada de loiras esculturais, altas e magérrimas com cabelos ao vento. Que tal uma bela punk e a companhia de seu piercing genital? Ou uma gótica em meio a lápides de cemitério, vestindo apenas suas meinhas rendadas?




Do gótico ao emo, do adocicado ao zombie, o SG tem de tudo. Desde que não seja convencional. As meninas que um dia foram rejeitadas no colégio (lembranças, lembranças...) agora são símbolos sexuais e, por que não, musas de lentes que produzem arte. Nerds (lol), punks, góticas, emos, outsiders, underdogs, gordinhas, magrelas, tattooadas, furadas (com piercing), modificadas, de cabelo colorido, sem peitos, sem bunda, com estrias, cicatrizes. Todas elas agora são vistas e apreciadas no mundo todo, do jeito que são (Sem photoshop! Regra primordial do SG).




Mas ser uma SG não fica só nas fotos. Uma das escolhidas assume seu pseudônimo e cria um perfil e um blog na página do Suicide, onde interage com os assinantes. Sim, o SG é um site pago. A mensalidade é de US$4,00 por mês. Uma Suicide Girl ganha US$500,00 por ensaio aceito. Se eu pago os US$4,00? Até pagaria, se minha preguiça não me acometesse e os brasileiros já não tivessem dado um jeitinho. Aliás, no futuro, pretendo ser uma das assinantes. Por que não também, uma das modelos? (chorem de horror! hahaha) Só já não tentei me inscrever por medo do que isso pode acarretar para minha carreira de "respeitável jornalista".


As meninas vêm de todo o mundo. Aliás, o SG é conhecido em todo o mundo. Muitas vêm do Brasil. Aqui não é possível, mas nos EUA, uma SG participa de todo tipo de evento. O show do SG já abriu para o Guns n' Roses (que aliás, deve lançar o Chinese Democracy dia 23 de Novembro próximo... esperemos) e muitas das gurias já foram capas de revista e participaram de programas de TV, como CSI: NY. Entre os mais chegados a esse tipo de estilo, ser SG chega a realmente ter um status.
Mas indo ao que interessa (as fotos), digo que há muitos ensaios lindos.

No entanto, tem muita coisa, com o perdão da palavra, escrota. Isso na minha opinião. Sou bem aberta (minha mente) a novas coisas, mas certas imagens não me agradam. Prefiro os ensaios mais poéticos e aqueles que têm historinhas. Os temáticos e que revelam a personalidade da SG são os melhores. Adoro olhar os ensaios que contam uma narrativa.




Eu acho que as garotas que enviam seus ensaios para o SG têm atitude e não se preocupam com o que o mundo pensa delas. Para as feministas de plantão, que condenam esse tipo de incitiva, aí vai minha opinião: é uma conquista muito maior do que proibir a exibição da figura nua da mulher, o fato de podermos fazer isso sem pedir permissão a homem nenhum. O fato de podermos fazer isso e sairmos na rua sem sermos apedrejadas. O fato de podermos nos sentir bem com nosso próprio corpo e o fato de podermos ganhar dinheiro com isso sem nos sentirmos culpadas ou sujas por tê-lo feito.

Modelos que posam nuas para obras de arte ou aulas de desenho são menos condenadas e eu não vejo o porquê. O que fazemos só deve ser medido por até que ponto isso afeta aos outros e até onde nos agrada. Se quer tirar a roupa, tire e have fun!


Bem, não estou dizendo que toda forma de nudez é bela, nem justificada. Só acho que antes de lutar contra ensaios de moças maiores de idade, feitos consensualmente, deveríamos estar lutando contra a exploração e o abuso sexual, não só de mulheres. De homens também, e principalmente de crianças. Pense nisso da próxima vez que estiver pronto para falar mal de revistas como a Playboy e sites como o SG, só para parecer intelectual e crítico.

O SG já é tão grande que já conta com sua própria versão impressa, filmes e vídeos, grife de roupas (inclusive as íntimas, of course) e todo tipo de parafernália, como buttons e faixas.
Até mesmo os famosos baralhos com moças nuas ganharam sua versão Suicide. Até mesmo roupas masculinas. Mas, e aí? É arte ou não é? Qual é a finalidade? Depende da garota, depende do ensaio, do fotógrafo e, principalmente, dos olhos de quem vê.



O Suicide Girl é aprovado pelo Canguru!


Amanhã teremos o resultado da promoção! Fiquem atentos! Semana que vem teremos uma conversa com o feliz ganhador!


Beijinhos! ;)

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

"Vocês = You" - Você sabe, mas os tradutores online não!


Hi dear!


Here's the back Okapi, happy and jumpy (as always, or not) to post one more time. Excuse the atrasinho, but doing this course and internship is not easy for animals of the jungle.

Calmem, calmem, não corrijam o meu inglês... Corrijam o Tradutor do Google. Sim, este que você usa para traduzir páginas da internet e outras coisas que não estou interassada em saber. Tente colocar a palavra "vocês" em meio a uma frase qualquer e veja o que os inteligentes dos tradutores online te revelam:

Texto orginal:
"Eu quero que vocês, leitores do blog da gangue, tenham uma vida sexual muito feliz!"

Traduções em inglês:
"I want that vocês, reading of blog of the gang, they have very happy a sexual life!"
"I want that vocês, reading of blog of the gang, they have very happy a sexual life!"
"I want that vocês, reading of blog of the gang, they have very happy a sexual life!"
"I am willing what you , lecturers of the blog from caress , they may have a life sexual a good deal happy!" (What?!)
(oh, Google, até que você está bem!)
"Eu KERU kI VUxXxeIxXx...lEiToRExXx dU blog dAh GaNGUe...TENHAm 1 vIdaH sExXxuAu mtu FELiz!!!!!" (oh lord, um tradutor para miguxês, que tem ainda tem as opões arcaico, moderno e neo-miguxês, que seria o caso!)
"I want that you, readers of the blog of the gang, have a very happy sex life!"
"I want that you, readers of the blog of the gang, have a very happy sex life!"
(Oh Dios mío, ¡por fin!)

Sim, sim, muito busquei, mas achei dois tradutores de texto muito bons pra indicar pra vocês.

O Promt Translator foi o que mais me satisfez (sem ambigüidades, por favor). Além de ter uma tradução muito boa (em comparação aos outros tradutores online e gratuitos) ele é bonito esteticamente e muito fácil de usar. Ele só perde em quantidade de possibilidades de tradução. E é aí que entra o Free-Translation. Tá, tudo bem que ele não me chama nenhuma atenção estética, mas é de fácil utilização e tem a opção de tradução para muitas outras línguas (que eu não pude verificar dado ao meu pouco conhecimento lingüístico: português, espanhol e inglês - autodidaticamente, e okapês - que, é claro, nenhum dos pobres mortais tradutores que analisei conhece). Avalio ambos como Mara!. Isso porque o site aprovado pelo Canguru! vem a seguir...

O Woxikon entrou ontem na minha vida (diz o Petit* que estou com um grande presença de espírito indecente) e foi amor à primeira vista. Ele é um super dicionário online. Além de traduzir e significar palavras em várias línguas, ele te dá sinônimos, reconhece se a palavra digitada existe (assim como é em português) em outras línguas e, em alguns casos, traz a reprodução do som dos signifados. E tem mais, no caso dos verbos, ele traz até as formas verbais (sim, lembra-se da forma verbal de amar no subjuntivo pretérito mais-que-perfeito composto, primeira pessoa? Simples, tivesse amado). O único defeitinho é que o português é de Portugal, embora a página seja .com.br. Ah, Woxikon seria a junção das palavras Wort|Wörter e Lexikon(pois o site original é alemão).
O Woxikon conhece "afanar"


Bom, amadinhos, divirtam-se! E comentem na língua que quiserem, pois agora tenho as armas para traduzir.

Buenas noches que el Okapi se va a dormir!

*Para quem não sabe, o Petit é o companheiro da Póka!

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Em busca dos blogs perdidos

Antes de dar inicio a este post eu devo confessar a vocês um vício meu: séries de TV. Para aqueles que me conhecem essa confissão não é assim surpreendente, um vez que eu "só" assisto: Supernatural, Pushing Daisies, House, Bones, Terminator: The Sarah Connor Chronicles, The Big Bang Theory, insisto (não sei porque) em ver Heroes (que tá bem ruizinho) e aguardo ansiosamente a 7ª temporada de 24 horas (que finalmente estréia em janeiro de 2009). Só!! Jurooooo, tem algumas na fila (How I Met your Mother, Dexter, entre outras...) mas o tempo não permite. Recomendo todas (com exceção de Heroes) , principalmente Supernatural e Pushing Daisies e deixo registrado aqui que, o J.J. Abrams e todos os fãs de Lost que me desculpem mas, pra mim o cara mais magnífico (e inteligente) da televisão no momento é o criador de Supernatural, Eric Kripke. De todos os retornos e estréias da TV americana esse ano sem dúvida alguma (na minha opinião, é claro) a temporada de Supernatural é a melhor.

Além de assistir todos esses seriados eu gosto de ler reviews (críticas) de seus episódios (não me perguntem por que, e sim eu sei que eu sou maluca) assim estava eu semana passada procurando blogs/sites sobre o assunto. Minhas exigências nem eram muitas: reviews de pelo menos algumas das minhas séries favoritas (Pushing Daisies e Supernatural não podiam faltar) bom texto e argumentos e de preferência opiniões (a respeito dos episódios) semelhantes as minhas. Ok eu sei que essa última pode complicar um pouco, mas é que com o cinema (meu outro vício) deu tão certo. Desde janeiro de 2004 quando comprei minha primeira revista Set, nunca discordei de nenhuma crítica da revista, todas as vezes que ela disse que um filme era bom eu assisti sem medo de decepções e todas as vezes que ela disseram que o longa era ruim e eu (teimosa) insisti em assistir eu acabei pondo fora meu rico dinheirinho. No caso dos seriados a solução não foi tão simples.

O primeiro resultado da minha busca foi a adição de uma série , True Blood, àquela lista do inicio do post. Depois de 'milhões' de blogs/ sites falando bem da série da HBO (e mal de Heroes) resolvi dar uma chance a ela e adorei. Ainda aproveitei e viciei a Poodle na série também (desculpem a piada interna mas: doce vingança).


Primeiro encontrei o Legendado. Eu já conhecia o blog, mas nunca tinha reparado muito nele, mas como estava numa missão (encontrar bom blog/site sobre série) resolvi não só ler os seus posts mas conferir também o podcast do blog. Amei! O podcast do Legendado já está no número 85 e é uma verdadeira conversa entre amigos. Funciona assim: a cada programa os participantes (que, ao menos nos que consegui escutar, variam) se reúnem para comentar as séries que eles assistiram na semana. Adorei o papo descontraído e leve (dá uma vontade de participar, às vezes), os comentários inteligentes, o Paul Torrent que manda os episódios novos que foram ao ar lá nos EUA pro pessoal do podcast aqui no Brasil. Assim, no geral, eu diria que o blog é Mara! principalmente pelo podcast. Só fica um Peculiar pro fato de nenhum deles ter visto Supernatural (não sabem o que tão perdendo).


O Série Maníacos me chamou a atenção pelo nome. Vocês devem imaginar que eu consigo me identificar com ele. O blog é bem interessante, aborda várias séries, o texto é bem escrito e os argumentos bem consistentes. Peca, assim como o Legendado por não acompanhar a a 4ª temporada de Supernatural, mas fazer o que... Adorei o a "semana por um maníaco" que comenta alguns episódios que foram ao ar (nos EUA, viva ao Paul Torrent!) na semana. Adorei a idéia de citar as séries destaque nos do dia EUA e de pôr a audiência das séries diariamente. E adorei, também, o texto de True Blood e a idéia do Batalha de Séries. Esse endereço também é Mara!


Por fim, eu estava quase desistindo da minha busca quando a última solução surgiu, diretamente do outro lado do Atlântico. O Portal de Séries é de Portugal, mas as diferenças do nosso português para o deles não impedem o compreensão do texto. É claro que ás vezes é até engraçado ou então confuso, essa troca de palavras e expressões entre os idiomas, mas no geral isso não causa maiores problemas. O mais importante, entretanto, é que (finalmente) tem review (bom) de Supernatural e só isso já era suficiente para eu gostar do site. Mas o Portal Séries tem bem mais do que apenas bons reviews da minha série favorita. Reviews aliás eles tem de muitas séries, e são todos muito bem escritos. De todos os sites/blogs que li na minha busca esse foi o que melhor cumpriu a minha última exigência (opinião semelhante a minha). Entretanto, ele peca por ser muito pessoal, o que é ótimo para a parte de opinião, mas atrapalha um pouco na precisão. Eu explico: os reviews são ótimos, porém, são opiniões bem pessoais do episódios e são escritos (aparentemente) unicamente com os conhecimentos prévios do autor. A falta de checagem das informações não causa grandes transtornos, mas alguns errinhos e imprecisões que ocorrem poderiam ser facilmente resolvidos com uma visita ao Google ou ao IMDb. Mas adivinhem? Outro endereço Mara!

Ok era isso galerinha..., agora tenho que ir, sabe como é muitas séries para assistir....

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Tô ficando velha...

Confesso.

Fiquei muito emocionada quando descobri esse blog. E quem me conhece sabe que pra uma lágrima cair de meu globo ocular a coisa tem que ser muito mara!

E sério, se você entrar lá agora, eu tenho CERTEZA de que, depois de dar uma vasculhada, no mínimo, em algum momento vai dizer algo do tipo “ah, eu tive um desses” ou “aaaah, eu nem lembrava mais disso” e terminar com um “caralho, que saudades da minha infância”.

Tá. Não sei se a curiosidade em sua pessoa foi despertada, mas depois de duas semanas sem dar as caras e os balões por aqui, devido a um estressante trabalho de RP numa Semana de Comunicação que foi excelente (pra não dizer novamente mara), estou de volta com todo o gás (com trocadilhos, por favor).

Então vamos aos fatos. SuperBalô falava lá em cima (ou escrevia, antes que os literais me persigam) do esplêndido blog As melhores lembranças dos anos 80 e 90...



Se você tem entre 20 e 30 anos, passou a infância brincando na rua de pés descalços e considerava Nintendo com SuperMario Bros o supra-sumo do high tech, não deixe de acessar o vocêselembra.com!

É tanta coisa que dá vontade de olhar que as abas do seu Mozilla (abandona esse IE) vão se multiplicar e você só vai perceber que sua conexão é podre quando estiver tentando olhar cinco vídeos ao mesmo tempo.

Mas não se desespere: o As melhores lembranças...tem marcadores que facilitam muito o trabalho de pesquisa, classificando as relíquias em brinquedos, programas, propagandas, filmes, jogos, desenhos e até dinheiro.

A sessão brinquedos é a campeã. E a minha favorita. Ainda não consegui olhá-la inteira, mas assim farei logo que o post for publicado. Tem duzentas e lá se vai marcações. É um paraíso pra uma pessoa que teve uma infância trombadinha como a minha. Só numa primeira passada já achei vááários brinquedos que minha querida mamãe agradecia aos céus por existirem.

Quem nunca teve uma mola maluca?


Ou uma bolinha de ventosa?? Caraca, eu lembro como se fosse hoje do dia em que eu ganhei duas!


E essa tesourinha? Aaaaaah, na minha sala, todos tinham uma!




Fuçando mais, também quase acordei meus amados vizinhos (percebam como estou emocionada, já chamei minha mãe de querida e os vizinhos de amados) quando vi isso:


Essa maldita pipoqueira era o meu sonho de consumo quando media um pouco acima do 1 metro! Talvez esse trauma seja o motivo de agora pipoca ser a única coisa que eu sei fazer em cima de um fogão. Mas como meus dotes (ou não) culinários não vêm ao caso, continuarei com o post.

Ou não também, já que minha vontade era de reproduzir o blog inteiro aqui. Como eu sei que você deve estar com pressa (ou que algum chato está fazendo a porcaria da janelinha do MSN piscar na sua tela) vou acabar o comentário acerca da temática do blog com esse brinquedo:

Vendo o Meu Primeiro Gradiente lembrei das tardes inteiras que eu passava gravando programas de rádio (ó, sina) e como naquela época isso me satisfazia!


Enfim, ainda teria muuuuuuuuuuuita coisa do VSL pra relembrar aqui.


Mas como esse é um post sério, apesar de não parecer, vamos partir para uma análise do blog.

Como já falei da excelente distribuição de marcadores, continuarei elogiando o layout, que é simples, com cores harmoniosas que não disputam espaço com os posts sempre tão coloridos. A única ressalva que faço é com relação ao cabeçalho, que poderia condizer um pouco mais com a temática do blog.

De resto, além das postagens que intercalam categorias/marcadores, chamo a atenção para a denominação que os donos do endereço deram aos comentários: X pessoas também têm saudades!

Quando vemos a frase, dá mais vontade ainda de comentar e demonstrar nossa nostalgia!

Outro ponto a ser destacado é o objetivo de o blog querer ter o maior acervo virtual de coisas relacionadas aos anos 80/90 no Brasil. Considerando que o site tem postagens desde maio de 2007, parece que alcançarão os finalmentes logo, logo. Ainda mais por incitarem o público a enviar arquivos com um anúncio estratégico localizado no cabeçalho.

Por essas e outras (que você TEM que conferir) que o Você se Lembra foi Aprovado pelo Canguru!

Agora, vai lá e fuça mais um pouco. Dá uma olhada nos bonequinhos do Thundercats, no KinderOvo e suas surpresas quando custavam menos de R$ 1,00, no pogobol, no pirocóptero, na propaganda do Batom, na TV Colosso, na Porta dos Desesperados (Sérgio Mallandro é rei!), no Cara-a-cara, no Vai-e-vem...

Ou olha esse vídeo de uma vez:



Se você é feliz, por isso está aqui, também queira viajar nesse balão!

Saudosistas, uni-vos.


P.S.: Depois de virar especialista em agradecimentos, dedico um especialmente às minhas adoráveis e estudiosas companheiras de Gangue pela compreensão durante minha abstinência blogueira. Também estendo o agradecimento ao Lágrima Psicodélica pela menção feita à Gangue no referido blog.


Ah, comecei a falar formalmente, então beijinhos beijinhos e tchau tchau!



segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Feijão psicodélico

Esse fim de semana ocorreu um fato decepcionante para mim. Aliás, não só para mim, mas para outras 765244 pessoas que são membros da comunidade Discografias do Orkut.
No entanto, para falar sobre essa questão, eu teria que tecer aqui uma abordagem envolvendo direitos autorais, propriedade intelectual, copyright e pirataria. É interessante ressaltar que a Lei 10.695, de 01 de Julho de 2003 altera partes do Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 acrescentando ao artigo 184, §4º, que ressalva que a criação de uma cópia pelo copista para uso próprio e sem intuito de lucro, do material com direitos autorais, não constitui crime.
E o que o ornitorrinco quer dizer com isso?

Bom, simplificando:
Todo mundo sabe que é ilegal baixar músicas no formato mp3 pela internet, certo?
E todos sabem que para comprar aquele cd que a gente tanto deseja, é preciso vender, pelo menos, o rim esquerdo. Vejo pelo exemplo de um cd que quero adquirir há mais de um ano e que o preço mais acessível que encontrei é de
R$ 53,85 (fora o frete).

Para não entrar no âmago da questão, falarei sobre “cozinhar o feijão”.

Dia desses fui cozinhar feijão pela comunidade Discografias e eis que todos os links para os grãos de feijão haviam sumido. Existe lá um abaixo-assinado para salvar a comunidade, ou melhor, o pé de feijão (adoro analogias absurdas). Parti então em busca de outros sites que disponibilizam feijão e encontrei o blog Lágrima Psicodélica.

O blog que se denomina underground, teve sua primeira postagem no dia 18 de setembro de 2005. No momento em que eu visitei o blog, havia 50 pessoas on-line. E, se meus conhecimentos de aritmética me permitem inferir, há 28 perfis de blogger colaboradores.
A primeira coisa que chama atenção no blog é o template, que fica passando fotos de bandas e artistas importantes no cenário do rock, como AC/DC, Sex Pistols, Rolling Stones, Raul Seixas, entre outros. A quantidade de elementos visuais que poluem a tela me deixaram nervosa no início, mas depois acostumei com a sua aparência. Apesar desses elementos, a caixa em que o texto é escrito é branca, o que torna a leitura mais “limpa”. Além disso, o fundo do blog é composto por estrelas, como se fosse um céu de uma noite de verão no campo (muito legal mesmo).

Quanto ao conteúdo, o Lágrima Psicodélica trata de mp3, filosofia, rock’n’roll e novas tecnologias. Devido à quantidade de informações contidas no lado direito da tela, demorei um pouco para encontrar onde estão os marcadores. As categorias são divididas em Bandas e Artistas Internacionais, Bandas e Artistas Nacionais,Ví­deos, Diversos e Dicas para Ripar, Hospedar e Baixar .

Coincidência ou não, ontem eu estava procurando o álbum da banda Cowboy Junkies, e encontrei (pasmem) no post de ontem do Lágrima Psicodélica, os links para 11 álbuns deles, inclusive o que eu procurava.

O blog é classificado como MARA! Pois é de extrema utilidade para os apreciadores da arte de cozinhar um bom feijão psicodélico.

Encerro minha postagem de hoje ao som de Blue moon revisited, terceira faixa do álbum The Trinity Session (1988), do Cowboy Junkies.

sábado, 18 de outubro de 2008

Promoção Pênis-Biscoito II

Galerinha, agora acabou!

A 1ª fase da promoção se foi e a enquete da 2ª fase já está no ar. Apesar de nossos esforços, apenas 5 pessoas participaram. ¬¬ Logo, colocamos os cinco termos indicados na enquete, que está alí na nossa coluna lateral.

Agora é com vocês! Votem e escolham o vencedor!

P.S.: Sim, eu sei, eu sei. Os nossos prêmios não são tããão legais, mas é que nosso orçamento também não é lá essas coisas! Em breve novas promoções com itens personalizados da Gangue! Aguardem e verão!

O Cafajeste

Olá, pessoinhas! Como prometido ontem, estou de volta! Acredito que devo inteirá-los das peripécias de meu pré fim de semana. Como já comentado antes, quinta eu e Limbo fomos ao Macondo... Essa foi a melhor coisa do dito pré fim de semana. As bandas eram realmente muito boas e eu bebi a valer. Sexta-feira teve a festa de encerramento da Semana Acadêmica de Comunicação. (Aliás, a Orni ganhou um prêmio por sua reportagem impressa sobre Biocombustíveis no Prêmio Panc. Parabéns Orni!). A festinha até que estava legal. Primeiro teve uma banda chamada Os Marias. Os caras tocam bem e souberam animar o pessoal, mas essa coisa de 'rock gaúcho' me enche o saco e já é um pouco óbvia demais. Mas como eu queria que aquele show não tivesse acabado! Cedo, muito cedo, um tal Dj chegou tocando versões remix das piores produções musicais brasileiras e eu tive que ir embora. Nem perto de bêbada eu estava ¬¬ e meu mau-humor do dia só piorou com isso. Fui para a boate do DCE, que não foi lá essas coisas, mas era melhor que o repertório do carinha da festa da Secom.

Bem, indo direto ao ponto e deixando o ego-log para trás, hoje trago para vocês o site/blog (nem sei mais o que são. São todos híbridos! Mas um dia nós também seremos .com) Manual do Cafajeste (Para Mulheres). Sim, é isso mesmo, para mulheres. Nele o 'Cafa', como se apresenta, tenta explicar para o público feminino como funcionam os homens, em especial o cafajeste.

Não se surpreendam por eu gostar de um blog assim. O texto é muito bem escrito, apoiando a opinião do autor de que cafajeste é inteligente, o que ele realmente parece ser. Além disso, é bem direto, sem ser vulgar demais (afinal de contas, está falando para mulheres. Mesmo assim, não duvido que muitas feministas de plantão tenham reclamado dos seus posts) e, como vocês sabem (ou não), eu prezo pela objetividade. Pode ser que ele seja um pouco ríspido demais para algumas. Se você se ofende fácil, não clique no link.

Eu adorei o layout do site. Bem 'cleanzinho', simples e com a imagem de uma bela mocinha absorvida em leitura no cabeçalho.


Como hoje estou novamente sem ânimo e ainda deprimidinha (óóó), sinto que este post toma caminhos confessionais e autobiográficos inevitáves. Acredito que vocês não se importem. Dois tópicos a tratar:

*Feministas: ó, ser odioso. Eu detesto sexismos de qualquer natureza e, uma mulher que hoje ainda se considera feminista e faz algum tipo de propaganda de 'ó, como somos oprimidas' não merece muita consideração da minha parte, muito menos que eu gaste minha saliva com elas (Nada de ambiguidades! Até mesmo porque se eu fosse gastar minha saliva com alguma mulher desse jeito que vocês estão pensando, ela teria que ser muito inteligente e, no mínimo, se depilar. Então nada de feministas, que não se encaixam em nenhuma das duas categorias).

Sim, as mulheres ainda sofrem preconceito. Eu sei, acreditem. Só acho que o feminismo era um sistema de ruptura que foi necessário quando surgiu. Hoje não precisamos de ruptura, mas de manutenção e de algumas novas conquistas. A diferença é que essas conquistas não serão feitas com radicalismos ou apedrejando outras mulheres (como as feministas adooooram fazer). E, por mais que a maior parte diga defender a igualdade entre os sexos e a liberdade, não o fazem. Não tenho nada contra a luta feminista, que fique claro. Tenho algo contra as feministas radicais que não pensam muito antes de abrir a boca (talvez devessem pensar menos antes de abrir outra coisa, se é que me entendem *auto-censura mode [on]).

*Cafajestes: Não tenho grande problemas com eles. Admito, até, que se eu fosse homem, seria cafajeste. Não que eu não esteja perto disso, mesmo sendo mulher. Veja bem, eu disse 'cafajeste' e não 'canalha'. Não confunda os dois. Não vou me explicar mais, já que muitas pessoas gostam de tirar conclusões precipitadas e julgar-me-ão de forma errada. Objetividade, sinceridade e respeito são coisas necessárias. O resto é negociável.

Esse site é APROVADO PELO CANGURU! Boa diversão e, por que não, material para pensar.

Bom, crianças, acho que por hoje era só. Desculpem-me pelo post atrasado, pela linguagem atravancada, pelo título óbvio e pelo texto nada-a-ver-com-o-que-eu-tinha-que-ter-feito, mas como ainda não sou escrava das redações posso me dar o luxo de escrever desse jeito de vez em quando.

Lembrete 1: Hoje a noite a promoção Pênis Biscoito tem suas inscrições encerradas e vocês poderão votar na sua opção favorita logo, logo. Corram e façam suas apostas!

Lembrete 2: Assinem nossos Feeds RSS! Alí do lado, na coluna direita, a coisinha laranjinha. onde diz 'Assine'. Vocês não se arrependerão.

Um beijo, um queijo e um biscoito para vocês!