domingo, 3 de maio de 2009

Sangue

Olá! Volto hoje, depois de todo esse tempo, com um post que interessa principalmente às mulheres, mas que de certa forma afeta a todos nós. Esse post já está na minha cabeça há meses, mas acabei deixando ele mais para a frente. Bem, nojentinhos e nojentinhas, abram suas cabeças, relaxem no sofá e preparem-se para ler, pois qui apresento-lhes o Menstrual Cup, ou como é chamado no Brasil, Copo Menstrual ou Coletor Menstrual (daqui para a frente, só chamado de "cup").

Para comerçar: o que me fez lembrar deste post não escrito foi um texto publicado em um blog da Revista Época, que falava do Cup. O texto foi mal apurado. Desculpe-me, colega jornalista, mas é verdade. Fala de forma parcial e simples demais de algo que não foi testado pela autora. Ela se explica nos comentários; aquela não foi a intenção. Mas mais cuidado da próxima vez.

Além da falta de apuração, o que mais me impressionou foram os comentários: nunca vi tanta gente fechada em um só lugar. E, como se não fosse o suficiente, mal-educada.

Mas pois bem, vamos ao que interessa. Eu uso o cup há mais ou menos 8 meses. Eu o descobri na comunidade DIY For Vixens do Orkut e logo de cara achei uma boa idéia. Hoje, não troco por absorventes nunca mais. Agora, você se pergunta: "Mas o que diabos é isso, Poodle? Copo? Que loucura!". O cup é uma alternativa aos absorventes descartáveis que usamos hoje e apresenta uma infinidade de vantagens. Ele é um copinho feito de silicone reutilizável que é inserido no canal vaginal e coleta o sangue no lugar de absorvê-lo. O sangue é derramado no vaso sanitário, o copo é sanitizado e reinserido.

Ei-lo. O Menstrual Cup.



Muita gente tem nojinho. Nojinho totalmente sem razão! (esse é meu blog e não depende de nenhuma empresa jornalística; posso ser o quão parcial eu quiser.). As pessoas que falam mal dele sem nem pesquisar têm muitos argumentos! Vamos a eles (na sua maioria retirados dos comentários do texto citado no começo do post e de posts em comunidades do orkut):


- É anti-higiênico! Imagina lavar isso na pia???: O cup é muito higiênico. Você não PRECISA lavar na pia. Pode lavar em qualquer lugar. Caso esteja em um banheiro público, pode usar uma garrafinha de água enquanto está no vaso e lavá-lo alí mesmo. Entre um ciclo e outro ele é fervido com a intenção de ser esterelizado, além de poder ser lavado todos os dias com água quente, no banho, por exemplo. Além disso, é difícil ter que lavar ele em um banheiro público, já que ele pode ser usado por até 12h.

- Deve ser desconfortável! Se OB já é desconfortável e é pequenininho, imagina esse copo aí?: Bem, para começar, o OB é feito de material absorvente, que suga a umidade do canal vaginal, causando uma sensação de rasgo quando é inserido ou retirado. Além disso, ele fica bem pra cima no canal. O cup fica na entrada do canal, com apenas um pequeno cabinho para fora. Ele é feito de silicone, o que garante que a umidade natural da vagina não será perdida. O mesmo fator garante que ele se moldará às suas curvas internas, garantindo o conforto. Não se sente o cup quando colocado corretamente.

- Mas é nojento reutilizar; será que não causa a proliferação de bactérias?: absorventes externos são colônias horrendas de bactérias. A proliferação acontece quando o sangue entra em contato com o ar e oxida. A mesma coisa com os internos: são colônias; mesmo estando dentro de você o sangue oxida. Com o cup, um selamento é formado na hora da colocação e o sangue permanece sem entrar em contato com o ar, o que, além de impedir as bactérias de se proliferarem tanto, mantém o sangue sem cheiro. É, alguns também dizem que o sangue menstrual fede. Sangue que fica em contato com o ar fede. O coletado com o cup não!

- Mas e na hora de tirar? Eu vou me sujar toda!: Não vai, não. Depois que se pega a prática, a inserção e retirada ficam muito fáceis.

- Mas é muito grande! Eu não vou enfiar isso na minha b****a! Vai me alargar toda! (sim, com essa linguagem mesmo): Olha, querida, se você nunca teve nada da largura do cup enfiado no seu canal vaginal, ou você é virgem ou... bem... eu tenho muita pena de você.

- Que idiota isso! Só pode ser idéia de um homem sem noção!: Bem, na verdade ele foi patenteado por uma americana, mulher, chamda Leona Chalmers... o que nos leva ao nosso próximo argumento.

- Essas novidades "verdes" nojentas vão nos levar de volta à idade da pedra; que voltemos aos paninhos da vovó então, já que temos que lavar essa coisa: o cup não é novidade, ele foi patenteado nos anos 1930. Ele só não decolou porque era feito de látex e muita gente tinha alergia a látex. Além disso, havia um certo tabu quanto a enfiar coisas... hehehe hipocrisia é pouco, non?

- Mas que nojo! Sangue menstrual é sujo! Vai pegar em mim! Eca!: sangue menstrual não é sujo! É apenas sangue como qualquer outro. Incrível como as pessoas tomam porres homéricos, vomitam, caem de cara no vômito e depois riem da coisa. Ou como a gente coloca os papéis usados numa latinha do lado do vaso que fica lá um dia inteiro. Ou como a gente limpa a bunda dos bebês. Ou como a gente faz SEXO! Como a gente faz sexo oral! Como a gente beija na boca, entrando em contato mais do que direto com secreções dos outros! Mas sangue? Sangue, não! Sangue é nojento! Ainda mais o meu próprio! Imagina isso!

- Mas não é nada prático! Imagina ter que lavar essa coisa o tempo todo!: como eu disse antes ele pode ser usado por até 12h e nunca foi relacionado à Síndrome do Choque Tóxico, doença rara, mas que pode ser fatal, relacionada ao uso de absorventes internos por tempo prolongado. Então é só lavar 2 vezes por dia.

- Mas meu fluxo é imenso! Vai transbordar!: colocado corretamente, o cup não vaza. Mesmo. Além disso, os absorventes dão a idéia de que temos um fluxo muito maior do que realmente é; eles têm pouca capacidade de absorção e por isso têm de ser trocados com frequência. Ao usar o cup você vai ver que o nível do seu fluxo, em 12h, não poderia transbordar o cup. Dito isto, acredito que os absorventes são menos práticos.



"One Girl, Two Cups": Vídeo que fala quase tudo sobre o Cup. O título é uma bem-pensada brincadeirinha com o conhecido "Two Girls, One Cup", já citado por mim aqui no blog.


Ufa! Bem, além de todas essas coisas, o cup é ambientalmente amigável. O silicone, material de que ele é feito, dura até 10 anos se bem cuidado. Você tem idéia de quantos absorventes descartáveis você usa em 10 anos? E de quanto tempo eles levam para se decompor? Quanto à decomposição eu não sei, mas vamos aos cálculos!

Imaginemos que arredondando para menos, você use uma caixinha de OB ou pacote de absorventes externos por ciclo. Isso são 10 absorventes por ciclo. São 12 ciclos por ano: 12 ciclos x 10 anos = 120 ciclos; 120 ciclos x 10 absorventes = 1200 absorventes! Agora, vejamos financeiramente. Imagine que você gaste 4 reais por ciclo (o que é uma estimativa bastante amigável; sabemos que é BEM mais). 4 reais x 12 ciclos = 48 reais. Em 10 anos, 480 reais.

O cup custa 70 reais no Brasil, vendido pelo site Guia Vegano e ás vezes até menos em sites gringos. Mais de 400 reais economizados! E isso que aquele precinho alí que usamos para os cálculos está bem caramarada.

Além de tudo, uma questão crucial: nada de substâncias químicas em contato com o seu corpo. Alvejantes e muitos outros são encontrados em absorventes. Eles garantem que eles sejam branquinhos, que mantenham o sangue e que sejam perfumadinhos. Só que isso não parece tão saudável quando se pensa nisso, não?

Ele é mais prático, mais limpo, mais barato, mais ecológico. Eu posso dar meu relato e dizer que eu nunca me senti desconfortável. Depois de 2 ciclos ele nunca mais vazou. Além disso, os OBs que me sobraram de ciclos anteriores nunca mais saíram da gaveta.

Existem muitas questões mais a serem abordadas sobre o cup. Existem inúmeras marcas e uma delas deve se adptar a você. Caso muitas pessoas perguntem nos comentários, me disponho a escrever novo post respondendo a tudo.


Vídeo que mostra como dobrar o Cup para inserir.

Agora, peço mente aberta. Eu me decepciono com mulheres que não param para prestar atenção em algo que diz respeito justamente a elas. Já li muitos comentários ignorantes por aí sobre o cup. Eu entendo que algumas pessoas não se adaptem, mas nem por isso se deve achar que é algo de fora do planeta.


Esperteza, queridinhos, perspicácia! Informação só tende a melhorar nossas vidas. Por isso, explorem os links, vejam o vídeo, (re)leiam o post, perguntem nos comentários! Meninos: indiquem para as mães e namoradas. Eu não troco meu cup por nada!

Mais links sobre o assunto:

Beijos da Poodle, queridinhos! E até meu próximo (e imprevisível) post!

P.S.: Amanhã, dia 4 de Maio, é meu aniversário! Vintinho, hein! Dêem parabéns para a Poodle nos comentários. ;)

11 comentários:

Daniel Isaia disse...

Oi, Poodle de duas décadas!
Parabéns pelo post! Apesar de ele não me ser útil (por questões lógicas), com certeza vou espalhar essa idéia pra minha namorada, irmã, mãe, amigas, enfim, deu pra entender.
Excelente teu texto! Gosto do jeito que tu escreve, porque consigo imaginar tu falando cada vírgula que leio! hahaha!

E por último, mas não importante: FELIZ ANIVERSÁRIO (com um dia de antecedência)!!!

Grande beijo!

lincelady disse...

Seu post está muito bem elaborado. E não foi parcial já que expós várias provas que atestam a praticidade e benefícios do cup.

Por um minuto, lendo os comentários do blog da Revista Época (que vc citou no início) eu me senti nojenta rsrs..

Mas apenas por alguns segundos pois eu uso o cup e tenho a segurança de dizer que não há nada mais higiênico no mercado.

Beijos e Feliz aniversário!
Linda Portela

cami disse...

eu gostei bastante do seu texto! sou freqüentadora da DIY for Vixens, e conheci o cup e todas as vantagens que as meninas falam. não tenho o meu ainda, pra ter certeza absoluta das vantagens, mas acredito que me daria muito bem com ele!
sobre o texto da época, eu achei incrível como eles pegaram um texto elogioso (o da Jeanne Callegari) e escreveram uma resenha muito da vagabunda,com aquele tom de ironia, mesmo sem terem testado ou procurado opiniões válidas. o seu texto ficou muito melhor escrito. parabéns!

quemsera disse...

Massa o jeito que escreves. Muito bom. Não só pelo caráter informativo, mas também pela incisividade na qual o texto ficou envolvido...e, claro, absurdamente hilário...eheheh

Green Womyn disse...

Muito o bom o texto, parabéns!

alice disse...

que post lindo!
eu amo minha copa de luna!

Augusto disse...

Olá

Vim convida-lo a participar da promoção que vai sortear domínios, .com .net no blog www.infoxcomp.com

Participe, divulgue.

Aguardo você.

Obrigado!!!

Anônimo disse...

Com certeza um dos melhores posts sobre os coletores menstruais, parabéns!

Mariana disse...

Li, ou melhor, nem li pra não me irritar, o blog da época. Tem muita gente ignorante nesse mundo. Ignorante mesmo, pq ignoram as coisas. Comecei a pesquisar sobre o assunto faz mais ou menos uns 10 min. Li em alguns blogs esse tipo de comentário da época. Mas só em ler a descrição do cup no site de venda, já se percebe como ele pode ser muito bom. Eu não sou vegana, nem nada disso, e nem to pensando no lixo. A gente nem precisa chegar a esse ponto (que é muito, muito importante)para ver que é uma alternativa saudável. O maior problema é que a menstruação é um tabu ainda. Minha mãe ensinava a embrulhar bem o papel higiênico antes de por no lixo, pq era nojento aquele sangue. Aí estou lá eu, com meus 11 anos brincando de barbie, (sim, menstruei mega cedo) vou ao banheiro me trocar, embrulho bem o papel com aquele sangue "terrivel" (pq ele tinha que ser visto dessa forma) e abro o lixo e adivinhem? Um papel sujo de coco, virado bem pra cima. Depois daquele dia parei e pensei um pouco. Coco do meu pai não é nojento? Continuei tomando cuidado pra não deixar nada escancarado na lixeira, mas qualquer coisa, de qualquer natureza. E dei bronca no meu pai. rss
Vou pesquisar mais sobre o assunto,testar, e volto pra falar o que achei. :)

Patricia disse...

Já tinha ouvido falar mas não sabia muito a respeito. Tô indo buscar o meu agora mesmo. Clap clap clap, parabens pelo post!

Anônimo disse...

А! Gracias por publicar esto, fue muy útil y le dijo a una gran cantidad