sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Um tal de metrossexual...

Olá, pessoinhas! Continuando na linha da Poka, o Okapi, volto hoje a falar de meninos. Existem muitos tipos de meninos... aqueles sobre os quais a Poka falou, aqueles sobre os quais o Luiz fala, e aqueles sobre os quais eu vou falar (não que não existam mais tipos de meninos). E admito que tenho um fascínio por todos. Sim, a natureza masculina exerce uma força sobre a minha pessoa. Não me julguem pervertida, é um fascínio mais que físico. Aliás, muito mais emocional e intelectual do que físico. Não que a parte física não me agrade, mas ela é apenas uma parte do bolinho apetitoso que é o homem.

Um tipo de homem que causa grandes controvérsias é esse tal de metrossexual. Colando da Wikipedia e de alguns blogs que li antes de vir escrever para vocês, posso dizer que metrossexual é uma palavra que une os termos 'metropolitano' e 'heterossexual': Um homem hétero que está ligado nas tendências e que dá especial atenção para sua aparência e seu corpo.

A polêmica toda vem do fato de que essa atenção especial costuma ser dada pelas mulheres. Ou pelo menos se convencionou acreditar que sim. No entanto, posso dizer o contrário. Os homens dão tanta atenção às suas aparências quanto as mulheres. Às vezes, até mais. O que acontece é que muitos deles têm vergonha de admitir; sem razão alguma, devo acrescentar. É fato que vivemos em uma sociedade que valoriza o aspecto estético e visual. Nada mais natural do que cuidar de sua aparência.

Quem me conhece pode achar estranha essa minha defesa. O meu gosto para homens é considerado um tanto peculiar. Para dar voz ao resto da Gangue: a Poodle gosta de caras feios, com cara de sujos e cabeludos. Bastante longe do conceito de metrossexual. No entanto, o dono do blog do qual vamos falar hoje, apesar de ser um metrossexual, é bastante apetitoso (que fique claro que isso se daria se ele não usasse boné na primeira parte do vídeo e nem a camiseta da Puma na segunda, mas detalhes de estilo são sempre moldáveis):





O site conta com uma equipe de cinco pessoas. Gustavo Tijolo (o moço do vídeo), é o Editor, e conta com quatro colunistas, dos quais dois são mulheres. O fato de ter duas moças na equipe me agrada por demais. Um blog escrito apenas por homens para homens, ainda mais com este tipo de assunto tende a ser meio chato. A participação da meninas é fundamental, ainda mais porque uma delas é nutricionista e um dos assuntos chave do blog é a alimentação.


Páreo para qualquer publicação feminina (que, queiramos ou não, estão há muito mais tempo por aí ditando as formas de cuidar de si mesmo), o Um Metrossexual me surpreendeu com a notícia da página principal da presente data, que me apresentou o chá vermelho. Caso não saibam, sou fã confessa do chá verde, que vem da mesma planta do chá vermelho e do chá branco. As pessoas costumam detestar o chá verde pelo sabor amargo e passam logo para o branco e, agora, aparentemente, para o vermelho também. Eu, por mais estranho que possa parecer, sou fã do sabor amargo do chá verde, o qual, assim como café, consumo sem adoçar. Acho que ficarei com o verdinho.




Além de posts sobre os mais novos tratamentos estéticos e dicas de alimentação, o blog de Tijolo (adorei o sobrenome dele, dá pra fazer vários trocadilhos) traz dicas de exercícios e de saúde. Tudo isso sem tratar a si mesmo com um ser alien. Aliás, uma das coisas que mais gostei é que existem alguns posts sobre o que é ser metrossexual, dando um ar de movimento a esse termo tão usado e pouco compreendido.

Tijolo desmistifica David Beckham como o modelo metrossexual que vem sendo exposto por aí. Isso é muito interessante, já que praticamente todos os outro sites que visitei apontam o jogador como o exemplo último de metrossexual, sem contestar isso em nada. No lugar dele, ninguém mais, ninguém menos que Johnny Bravo é colocado como um possível metrosseual. Você concorda?



Algo que achei estranho em outros sites que visitei sobre o assunto foi a necessidade constante de separar com um muro de concreto o metrossexual do homossexual. Entendo que seja necessário fazer com que as pessoas com a cabeça mais fechadinha entenderem que metrossexual não quer dizer homossexual; que por cuidar da aparência um homem não deixa de ser hétero, necessariamente. No entanto, nem todo homo é metro; isso é observável. Então não poderia um homo SER metro? Metrossexual não seria apenas um HOMEM, independente de sua orientação sexual, que se preocupa com o corpo e as últimas tendências? Separar metro de homo dessa forma tão decidida não seria dar a entender que todo homo tem esse tipo de comportamento e, portanto, não precisa deste tipo de classificação? E não seria isso uma estereotipização do homo? Muitas indagações.

Tijolo não faz muito esse tipo de coisa, e isso é um ponto pra ele. Não gostei muito do layout do site, mas ele é legível e agradável e, como é dirigido a homens talvez meu senso estético não caiba no julgamento.

Termino o post deixando a minha opinião de que metrossexuais são mara... assim como todos os outros tipos de homens. E, deixando um exemplo, meu irmãozinho, que não é tão novo assim, é um jovem metrossexual. Talvez ele não saiba e não conheça o termo, mas deixo o post em homenagem a ele.

O Um Metrossexual é MARA! E o meu irmãozinho também!

Agora para as meninas, a minha seleção de moços apetitosos (metrossexuais ou não). Tenho um gosto estranho ou não? (Se bem que em matéria de celebridades meu gostonão é tão estranho... ele se manifesta mais quando se trata de meninos nossos do dia-a-dia). Opinem e respondam nos comentários! Beijos ;)



Jon nos anos 80 rules! Essa é pras meninas da Gangue!



Jon Cusack é tão lindinho! Principalmente em Alta Fidelidade!



Hugh! Ó, o charme britânico!


Johnny, o eterno, único e unânime!


Slash, o preferido da minha adolescência. :)

Rufem os tambores, pois aí vem:


Dean Winchester! Não, não Jensen Ackles! Dean Winchester! The ultimate, hottest bad boy ever. And I just love a bad boy! :)

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Esses nossos meninos

Antes de mais nada, puxa o parabéns aí que hoje é o aniversário desta que vos fala, a Póka. Faço 19 aninhos de vida e estou em estado de êxtase... para de pensar bobagem que hoje eu também estou inocente... ouço o Petit fazendo pfffffffrss ao fundo, seguida de sua risada de humilhação. Sem mais delongas, neste dia (que, teoricamente, seria de minha propriedade) estou aqui justo para homenagear esses meninos das nossa vidas. Não me venham com feminismos, que eu me valorizo, mas sei reconher os esforços dos sortudos que podem fazer xixi em pé.

Procurando sobre o que postar, digitei no site-empresa-mor que dominará o mundo (leia-se Google) as palavras combinadas: felicidade + aniversário + aleatoriedades. Vem os resultados e clico num dos primeiros links que me aparece e paro nesta página aqui. O texto é sobre ódio. Não é um texto ruim, mas chego numa parte que diz "
Eu odeio machismo, submissão e mais do que tudo isso, ter que ser forte o tempo todo e não ter um ombro másculo para chorar até minha última gota desamparada."

Juro que parei por aí. Fiquei triste, sabe? Mesmo que seja um ombro de pai, essas belezas da anatomia masculina não se encontra comparação nem em colo de mãe (e ollha que o da minha é muito bom!). Triste não poder chorar em uma. E, graças a deus, eu disponho de uma exclusiva.

Deixando pra trás minha vida pessoal e selvagem (sou um Okapi, tá legal? Falei pra não pensar besteira...), troquei as palavras chaves por: aleatoriedades + blogs + masculinos. E encontrei esta pérola aqui: TSN.


Mergulhei, então, nesse universo de sexo oposto. E adorei. Vamos combinar que, desde pequena, mesmo possuindo 40 barbies, eu adorava jogar Tazo com os meus colegas na hora do recreio. Lembro da fúria da minha mãe na época que eu só queria andar de saia. Isso seria o sonho de qualquer mãe, não é mesmo? O único detalhe é que, no inverno, minha mãe tinha que investir em meias de lã que se rasgavam em dois minutos pois, ao invés de ficar sentada e linda como uma boa mocinha, eu ia "chafurdar" na lama com as crianças divertidas: os meninos. Resultado, uma doce criatura de pele branca, cabelo negro, saias e meias-calças com um pedaço de couro costurado no lugar do joelho. E jogando video-game também, é claro.




Dá pra perceber que nunca tive problemas sérios com pessoas que não freqüentavam o mesmo banheiro público que eu. Embora eu seja "nojenta" (ah, essa mania infeliz de arrotar em público) eu realmente admiro a mente destes seres. Não estou falando de qualquer um, é claro, mas de homens com conteúdo e de personalidade, como o pessoal do blog que estou analisando (você já ia se perguntar isso, não é mesmo?).

O blog escolhido é Totalmente sem Noção (ah, piada péssima), mas é muito bom. Textos divertidos, sinceros e masculinos. Totalmente masculinos. Se tu te ofende fácil com comportamento de ogro é melhor nem acessar, mas eu achei Mara!

Um dos textos que amei foi o Começou Ivete, terminou Preta Gil. Leiam ele e concordarão com os autores machos. E, em homenagem à Limbo, o post As 17 frases mais masculinas do cinema.

O único probleminha, não é mania chata de mulher não, é a troca excessiva de cores durante o texto. Pode até ser divertido, desde que não atrapalhe a legibilidade, garotos, que é importante para ambos os sexos.

Enfim, vou indo aproveitar o meu niver e o presente do meu amado Petit (o meu Orc querido provou que tem senso estético Mara! e me deu a bolsa dos meus sonhos).

Boa noite, queridos, e deixem seu comentário como presente!!!! Ah, e todos convidados para o Pic-nic no Campus amanhã, depois da aula!!!!

Póka vos ama!!!!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Coisas que eu achei no You Tube

Todo mundo já sabe, mas não custa dizer mais uma vez: o You Tube é mara! Nele você encontra de tudo um pouco: musiquinhas hilárias, cenas históricas, gatinhos falantes, Sketchs do MadTV, entrevistas, cenas dos seus filmes favoritos, o vídeo do Jensen Ackles dublando Eye of the Tiger (exibido originalmente no final do episódio de Yellow Fever da 4ª temporada de Supernatural) e qualquer outra coisa que você consiga imaginar. Pois bem, semana passada eu, por acaso, acabei fazendo duas grandes descobertas (aprovadas pelo canguru) no site.

Começando pelo novíssimo canal do Monty Python! (Se você não faz a menor idéia de sobre o que eu estou falando clique aqui que a Wikipédia te explica). Sim, agora os hilários Pythons têm o próprio cantinho no You Tube. Cansados de verem seus vídeos espalhados pela rede (em grande parte numa qualidade ruim) os humoristas britânicos resolveram unir-se a nova tecnologia em vez de lutar contra ela. Mas, é melhor eu deixar que eles mesmos expliquem suas razões...



No canal você encontra vídeos dos filmes, programas de TV e shows do grupo humorístico inglês, além de algumas entrevistas. Tudo em vídeos de boa qualidade. Pra quem nunca assistiu nada do Monty Python um aviso importante: os Pythons têm um humor bem peculiar. Eu adooooro! Piadas ácidas, inteligentíssimas, algumas bobas (ou silly como eles mesmos definem), mas não menos hilárias e tudo com o magnífico e exageradamente carregado sotaque britânico, que torna tudo (aparentemente) mais inteligente e (estranhamente) muito mais engraçado.



O canal só tem dois pontos negativos. O primeiro é que o site poderia ter bem mais vídeos, mas como ele é novo é provável que a população de sketchs e entrevistas no canal aumente. O segundo problema é que tudo no site é em inglês sem direito a legendas. Então, se você não entende nada de inglês a solução é correr até a locadora mais próxima e procurar pelos Pythons em DVD, garanto que vale a pena. Antes que eu esqueça o site do Monty Python também é muito legal e vale a visita.


Deixando de lado as piadas da terra da rainha, vamos à segunda descoberta. Para falar a verdade essa segunda descoberta não é bem fruto do You Tube, digamos que ela está apenas refugiada por lá. Mas é (sempre) melhor começar do início, portanto, é melhor dizer logo do que eu estou falando. Pois bem, a segunda descoberta é o Dr. Horrible’s Sing-Along Blog. O nome é estranho, e para falar a verdade o vídeo também é. O vídeo blog do Dr. Horrible é um projeto do criador de Buffy the Vampire Slayer (Buffy, a Caça-Vampiros no Brasil), Joss Whedon. Desenvolvido durante a greve de roteiristas (iniciada no fatídico 5 de novembro do ano passado), Dr. Horrible’s Sing Along Blog é um musical de 43 minutos produzido diretamente para a internet. A idéia de Whedon era produzir algo independente, onde ele tivesse total liberdade para criar. E que melhor lugar para divulgação do produto final que a web?


O vídeo narra a história do aspirante a super-vilão Dr. Horrible, interpretado por Neil Patrick Harris o divertidíssimo Barney do seriado How I Met Your Mother. A galeria de personagens ainda traz o narcisista Captain Hammer, arquiinimigo do Dr. Horrible, a doce Penny, mocinha da história e o fiel ajudante do vilão conhecido como Moist.

Não direi aqui que o vídeo é hilário, porque, mesmo que ele tenha uma boa doze de ironia, hilário ele não é. Entretanto, alguma coisa na história do simpático Dr. Horrible realmente me conquistou. Adorei a maneira invertida como as peripécias do vilão são contadas, centrando o foco narrativo no vilão que, uma vez que você observa de perto não é tão mau assim. Da mesma forma o herói deixa transparecer desde a sua primeira aparição que seus motivos não são assim tão nobres. Essa dualidade entre bem e mal é retratada de maneira sutil enquanto acompanhamos a jornada do Dr. Horrible até alcançar a sonhada vaga na liga de Super-Vilões, Evil League of Evil (adooooro esse nome).Tudo isso sem esquecer é claro que trata-se de um musical.

O Dr. Horrible Sing-Along Blog divide-se em três atos que foram originalmente postados neste endereço onde esteve disponível para espectadores do mundo todo durante algumas semanas de julho. Atualmente o vídeo está disponível apenas para quem mora nos EUA, mas como hoje em dia não existe nada que não se ache no You Tube, foi lá que eu encontrei refugiado o Dr. Horrible. No You Tube eu só encontrei o vídeo sem legendas, mas é sempre possível pedir uma ajuda para o Paul Torrent e procurar uma legenda na net.



Bem, é melhor eu ir ficando por aqui, já "falei" demais e o novíssimo filme do 24 horas me espera. Então beijinhos. Deixo vocês com o primeiro vídeo do Dr. Horrible (no You Tube ele está dividido em 6, dois para cada ato):

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Pica-pau na blogosfera

Olá, olá.
Ornie chegando num dia escaldante nessa cratera que insistem em chamar de cidade.
Apesar do calor, tenho que manter minha janela fechada, pois corro o risco de ter meu quarto invadido por mariposas e gafanhotos (ontem o saldo foi de 3 mortos).

Mas vamos ao que interessa: hoje o Ornie está bem zen, e traz para você um blog MARA!, que trata de um assunto muito nostálgico, para todos aqueles que tiveram sua infância no final da década de 80 e início da de 90.
Quando eu era um pequeno e fofo ornitorrinco, costumava assistir aos desenhos que passavam na TV pela manhã, enquanto a ornie-mãe preparava o almoço (leia-se, o feijão MARA).


O blog Pica-Pau Brazil traz vídeos com episódios da ave malandra.

O Pica-pau foi o primeiro desenho animado exibido no Brasil, na extinta TV Tupi. A primeira versão do Pica-pau (de 1940) é um tanto quanto medonha, pois lhe dava um ar psicótico. No início, sua imagem condizia com a alcunha de “ave maluca”. Com o passar dos anos, seus traços foram ficando mais agradáveis.
Reza a lenda que Walter Lantz teve a idéia de criar o Pica-pau durante a sua noite de núpcias com sua esposa, quando um pica-pau irritante bicou a noite inteira o telhado do chalé em que estavam.
A música característica do desenho foi a única trilha de desenho animado nomeada para o Oscar de Melhor Música.

O perfil do Pica-pau não é o do herói bonzinho, muito pelo contrário: a ave é esperta e sempre faz suas peripécias para defender o que é seu e conseguir o que quer. Aliás, para quem tiver interesse em se aprofundar no assunto, existe um livro que questiona se o Pica-pau é herói ou vilão.

Além de vídeos e curiosidades sobre a ave do topete vermelho, o blog tem um marcador sobre a nossa tão querida blogosfera.
Fiquei procurando no blog, mas não achei, um episódio que lembro muito bem. Um em que o Pica-pau está morto de fome, abre a geladeira e não tem nada de comida. Sua barrica ronca profundamente. Ele olha desolado para o calendário pendurado na parede, o qual tem uma figura de uma melancia. O Pica-pau arranca a folha, mastiga, engole e gospe as sementes da fruta. Se você souber o nome desse episódio, diga-me please!
Encerro meu post nesse calor dos infernos com o vídeo do episódio "Seu melhor duende", no qual aparece um canguru. Dedico esse vídeo ao Thomás, que está passando por um problema grave de saúde, mas que sei que vai sair dessa (estamos torcendo por você meu amigo).



Beijos do ornitorrinco derretido.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Sempre a ovelha

Pensei em fazer um post sobre emoticons - dos quais sou fã e tenho miríades - mas resolvi desistir depois da declaração do meu amado coleguinha Ursinho-Carinhoso-Afo-Rafa: "A Laura, ops, Balonista, sempre faz posts saudosistas e fofinhos".

Então, vou fugir do saudosismo, mas não do fofismo.
Explico: o blog do qual vou falar today é o blog da ovelha (essa é pra bianca!), ou o brogui da ovelha.

Como já disse, sempre fui fã dos emoticons do msn e a ovelha me encanta desde os primórdios *.*

Mas o Brogui não tem nada a ver com o programa de mensagens instantâneas a não ser pelo fato de seu mascote ser uma linda e simpática ovelhinha!


Conheci o site do Caio Novaes lá por meados de 2006 quando estava fuçando coisas pela internet tentando relaxar da pressão vestibulesca. Algum link me levou até a postagem em que ele dava a dica de um descanso de tela mara de um cachorrinho (eu e meus bichos), que eu baixei e adorei.
Até consegui achar de novo o endereço dos screensavers que lambem sua tela! Recomendo.


Mas voltando ao blog: até então, o Brogui não era lá essas coisas de acessos e importância na blogosfera, tanto que depois que eu passei no vestibular até esqueci que ele existia. Mas voltei a lembrar na semana retrasada, quando acho a tal da ovelha na capa da revista Época sobre os 80 Blogs que você não pode perder.



Adendo: na reportagem são citados blogs Aprovados pelo Canguru de todos os estilos, inclusive alguns já citados por esse blog de meninas lindas e fonte inesgotável de conhecimento, como o Jesus, Me Chicoteia e o Dr. Pepper.

Voltando (sim, sou dispersiva).
Depois de lembrar que o Brogui existia, fiz a coisa mais óbvia nesses casos: acessei-o. E faz duas semanas que venho acompanhando diariamente, enquanto fuço nas postagens mais antigas também.

O que de mais interessante o site tem é quando o Caio resolve escrever de verdade. Não que de vez em quando ele escreva de mentira, mas em meio a posts sobre Almofadas estilosas para você decorar seu quarto ou sala e Copos em formato de tecla, o dono da ovelha consegue fazer posts longos e atraentes (uma raridade na rede).


Há postagens com divagações, como a Por que os outros sempre estão errados e nós não?.
Outra bem recente sobre o mundo da blogosfera em que ele conta que tem o Brogui há 5 anos e meio e passou 3 deles com 200 visitas diárias (ainda chegamos lá!)
Nas palavras de sábio Caio: "Leitor não quer saber o número de acessos do blog, ele quer ler o conteúdo e se distrair, se blogueiros iniciantes pensarem apenas no contador de visitas, vão desanimar e acabar largando seus blogs."

Em outro post, ele analisa os serviços disponíveis na rede, comentando cada um deles com a perícia de um viciado em internet.
E nessa mesma postagem podemos perceber porque o Brogui é diferenciado dos demais: há uns 3 meses, Caio lançou um serviço de hospedagens de blogs, o BroguiBlogs, que já tem mais de 2890 broguis criados. Entre as vantagens do BroguiBlogs estão o espaço ilimitado, mais de 150 opções de templates e até um Frogui! Esse era um sonho antigo do Caio, que bloga desde 2000 e sempre quis mais do que bligs e webloggers podiam oferecer.
Segundo a Época, o Brogui é um dos sites que mais crescem na blogosfera, e não é difícil de entender o motivo depois de acessá-lo.
Blogueiros de todo o Brasil passam por lá para aproveitar as dicas sobre como ganhar dinheiro com seu blog sem poluir tudo, citando casos de pessoas que já ganharam R$ 10.000,00 em um único mês graças ao titio merchan (Gangue, se liga na parada). Como vocês puderam perceber, o Brogui é um endereço de variedades, sem um tema específico, apesar de puxar a brasa pra sardinha da blogosfera. Como no caso da tipóia mostrada pelo Caio, desenvolvida pelo dono do Bem Legaus (também analisado aqui pela Ornie):


Ainda tem um vídeo excelente mostrando como Matrix seria se fosse rodada no Windows. É hilário. Em inglês, mas bem facinho. Se não entender, tem a versão com legendas (que nunca é a mesma coisa).

Eu juro que já queria terminar mas preciso falar da parte em que o Brogui faz análises de restaurantes de São Paulo dando notas ao atendimento, localização, preço e outros. Tudo bem que é lááá na terra da garoa, mas vale a pena conferir só pela ovelhinha vestida de chef no cabeçalho.

Ainda queria falar sobre a TvBrogui, o Brogui Na Mídia, mas decidi que enfim chego ao final amém. Óbvio que o Brogui é MARA, mas a dedicação do Caio para com ele é Aprovada pelo Canguru! Vamos aos PS's, CLARO. PS1: Eu não sabia que ria igual ao Mutley!
PS2: O post sobre futebol ainda é incerto.

PS3:
O podcast #001 será MARA.
PS4: Sou artilheira! Beijos e balões da Balô!

sábado, 22 de novembro de 2008

Podcast #000

Olá, pessoinhas! Venho aqui apresentar para vocês o Podcast #000 da Gangue! Isso mesmo! Um podcast experimental com toda a Gangue falando bobagem só pra você! Sem cortes e sem censura!

Só temos algumas coisas a esclarecer:

1. Nunca fizemos isso antes! Então, pega leve!
2. Dêem sugestões de temas para os próximos Podcasts! Assim podemos melhorá-los cada vez mais!
3. Os links dos sites citados no Podcast estarão disponíveis aqui no blog amanhã. (sim, eu estou atrasada e tenho que sair daqui a pouco, senão eu postava agora).

Ei-lo!

Powered by beta.joggle.com


Comentem o Podcast! Pretty please! E sejam brandos! Não se esqueçam que é experimental!
Não se esqueçam que o Podcast da Gangue é APROVADO PELO CANGURU!
Beijos da Poodle!

E Feliz Aniversário para o Orni! Que não faz anos hoje, mas é hoje que beberemos a isso! ;)

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Monkey, monkey, lots a rum

Olá, queridos! A sempre tão segmentária Poodle vem novamente oferecer a vocês diversão internética para o fim de semana... toda em inglês. E dessa vez é realmente necessário compreender a língua do Tio Sam.

Alguns anos atrás, o site que eu mais visitava era o meu querido Rum+Monkey. Dias atrás me lembrei que não entrava há muito tempo e a volta ao endereço me deu vontade de compartilhá-lo com vocês. Como eu descobri o Rum+Monkey? Bem, na minha busca icessante por quizzes na internet! A grande diversão de mocinhas que não têm nada o que fazer, mas possuem conexão com a internet. Não, não quizzes de 'como vai ser a minha relação em três anos' ou 'você e ele são compatíveis?'. Os testezinhos do Rum+Monkey são mais prováveis de te dizer "Que tipo de pirata você é?" ou "Qual homossexual famoso você é?". Aliás, o R+M sempre tão interativo lhe permite, agora, ME dizer qual tipo de pirata VOCÊ acha que eu sou!

What kind of pirate am I? You decide!
You can also view a breakdown of results or put one of these on your own page!
Brought to you by Rum and Monkey


Na referida sessão de test+widgets o meu favorito é aquele que calcula seu peso em cerveja! Sempre útil quando quiser apostar com alguém! Sempre faça com que o prêmio seja pago com o seu peso em cervejas!

Além dessas coisas normaizinhas, existem duas tirinhas ocasionais no R+M. Ocasionais porque elas são atualizadas de vem em nunca.


Alguns artigos muito divertidos, como aquele que fala sobre o empregado hippie, me conquistaram pelo R+M. Os popquizes feitos pelos leitores são intermináveis e podem render horas e horas de diversão.

Tá, eu admito. Eu medonhamente esqueci que hoje era sexta-feira e que eu tinha que postar! Não sei como isso foi acontecer, já que eu não fiz nada de diferente da minha rotina habitual de sexta-feira! Por isso o post tá pobrinho! Sinto muito, queridos!

Mas quem além da Poodle poderia lhes trazer algo tão magnífico quanto Rum com Macaco?



Visitem o R+M e divirtam-se! Não se esqueçam de apedrejar a Poodle nos comentários pelo lapso de memória temporário!

Amanhã, no aniversário do Orni, volte ao blog e veja a grande surpresa!

Beijinhos!

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

A Armênia é aqui

Hipóteses de como cheguei ao site-assunto do post de hoje:
1. Talvez porque ouvi falar da Armênia essa semana.
2. Talvez porque não sei mais o que é diversão.
3. Por isso, o meu pico de divertimento da semana, até agora, foi assistir ao
programa MARA da terça à noite.

Talvez tenha vindo daí a relação que fiz em meu confuso cérebro entre a Armênia (cuja bandeira seria desenhada no anfíbio da milionária no programa) com um site excelente que acompanho há algum tempo: Os Armênios.

Os autores do site deixam bem claro que não são armênios. Aliás, eles são aqui de perto, de Passo Fundo (RS).
Bom, como eu estava dizendo, meu nível de diversão não anda lá grande coisa porque essa semana eu e toda a trupe gangueana (oié, neologismos) estamos enfadadas com um final de semestre caótico desse mundo de meu deus. Mas não se preocupe, querido leitor. Não vou fazer outro desabafo-way-of-life. Basta dizer que, embora cansadas, teremos ainda uma surpresinha aqui no blog para o final de semana.

Voltando ao site Os Armênios, os textos tratam de literatura, rock, cinema, contracultura, entre outras cositas más. Algumas tags como : bom prá ti que é um cavalo, repimbolantes e bocajão têm um nome meio peculiar, ok. Mas os textos trazem informações interessantes (pelo menos, ao gosto do ornitorrinco). Num deles, Rodrigo de Andrade fala sobre o velho safado, no texto intitulado O primeiro Bukowski a gente nunca esquece. Admito que até o momento li apenas duas obras do Bukowski, um romance e um livro de poemas. Em concordância com a teoria do texto, comecei pelo livro certo, Misto Quente. Ei, eu não sabia que o título era uma brincadeira com O apanhador no campo de centeio, mas sabia que o Chinaski é o pobre presunto esmagado pelo pão (seus pais).

Destaco os textos publicados pela Vovó Thatcher (a Margaret?) que seria, de certa forma, uma precursora do que a Gangue faz aqui. A coluna da vovó (não a vertebral) é destinada à divulgação de blogs e sites voltados para downloads de discos e dedicados à livre distribuição de material cultural.

No site você encontra ainda (todos com K no lugar do c) uma Biblioteca Armênia com algumas obras disponíveis, a Discoteca, com download de singles de bandas desconhecidas (para mim) e o Brique, que promete buttons, CDs e quadrinhos ainda não disponíves. Adepto do Copyleft, o site afirma : "Permitida a livre reprodução de todo o conteúdo do site. Pirateie e não peça para ninguém".

O site é Mara! Eu poderia seguir falando mais sobre o site aqui. Mas não quero. Essa é a hora em que eu finjo ser um ornitorrinco do mau e dou tchau (rimas uhu). Eu poderia concluir o post de uma maneira mais espetacular, mas serei mais singela, porque estou entretida (palavra feia) com o texto armênio que traz o artigo do NY Times em que Woddy Allen fala sobre seu ídolo Ingmar Bergman. Aliás, alguém já viu Vicky Christina Barcelona? Ah, para quem não sabe, sou fã do Woody... aaaaaaand she's gone.

Deixo aqui o trailer do novo filme do Woody.


Beijos do sagrado ornitorrinco.

PS1: Não percam a surpresinha do final de semana (tã-tã-tã-tã)...

PS2: Aliás, domingo é meu aniversário, aguardo meu presente, querido leitor ( que seja o SEU COMENTÁRIO) já me deixará alegre.

Murphy e eu

A Lei de Murphy me ama.

É sério. Eu devo ser o exemplar de ser-balão mais propício a cair em desgraça por causa do tio Murphy.

Não queria contar minha trágica história aqui. Não queria mesmo, juro. Acho meio baixo e sensa fazer esse tipo de coisa, principalmente considerando a hipótese de que jornalista serei.

Mas diante das circunstâncias, não me resta outra alternativa.

Você está lendo um post que foi digitado no Word às 1h06min já da quinta-feira (mas como Balô ainda não dormiu, é quarta e ponto). Mas “por que a vultosa criatura está digitando o texto no Word?”, deve estar se perguntando nosso fiel leitor (pergunte-se, por favor).

Pois bem.

Culpem a Brasil Telecom. Mas culpem mesmo. Liguem no 0800 644 4000 e peçam para falar com o Diogo. Maldito Diogo!

Ta, eu sei que ele não é o responsável imediato pelo infortúnio de a minha banda larga não estar conectando, mas eu tenho que achar algo mais concreto pra direcionar acusações. Desculpa, Diogo. Nada pessoal.

Enfim, caro leitor, você já deve ter percebido qual é o problema: estou sem Internet. E hoje, ó céus, como alguém desse mundodedeus pode sobreviver sem esse vício necessário?

Ninguém. Mas deixa eu continuar a história.

Liguei pra BRTurbo e expliquei o que se passava. O atendimento do Diogo até que foi rápido e ainda bem que eu sou uma voadora nada avoada e já estava com todos os dados do meu tio (titular da linha) em mãos. Mas - sempre tem o mas: “Seu problema só poderá ser resolvido a partir das 8h da manhã, senhora”. Ahpaputaquepariu. Senhora o caralho! Nem esperei Dieguito dar as recomendações finais e desliguei em sua cara. Sim, era minha forma velada de protesto.

Agora acompanhem a parte mais trágica da história: justamente HOJE, eu tinha 3 coisas INADIÁVEIS para serem feitas na Internet: 1) Coletar dados para terminar de escrever uma reportagem que seria gravada quinta. 2) Enviar um resumo de um livro para o professor, sendo que o prazo se esgotava às 00h30min da mesma quinta e 3) Postar no nosso querido blog.

Dissequemo-las, pois:

1) Ta, nesse caso, eu vou tentar adivinhar que tipo de dados do HVU eu tenho e confirma-los quando a bendita conexão voltar a funcionar. O menor problema de todos. E Daniel, desculpa não poder enviar a reportagem finalizada!

2) O resumo já estava feitinho, só esperando a aula de Rádio (com o mesmo professor do resumo) acabar para ser enviado. E isso teria de ser feito até às 00h00min, com admissões até às 00h30min. Sim, eu cheguei em casa às 20h30min e resolvi esperar que a tal conexão voltasse por si só antes de detonar meu ouvido com gerúndios e musiquinhas. O que não aconteceu, note você. Mas "tudo bem", como diria Rosa (vide abaixo), o professor há de compreender meu atraso excepcional.


3) O mais grave de todos! E não é puxa-saquismo, pessu. Explico o porquê: não sei se alguém lembra do meu post da semana passada que TAMBÉM não foi ao ar no dia prometido. E adivinhem: por causa da mesma BrasilTelecom! Conversando depois com o resto da Gangue, fui aconselhada a ligar para alguma delas, quando isso voltasse a acontecer, e pedir que alguém postasse em meu lugar. O que seria muito fácil – se eu tivesse o número delas armazenado em algum lugar. Mas (agora é o momento em que todos sentem pena), meu celular havia sido seqüestrado! Na semana passada! E ainda me pediram resgate! E o pior: o preço era ‘tomar uma cervejinha’ com dois marginais. PUTAQUEOPARIU né. Óbvio que eu não paguei, perdi meu celular forever, quase apanhei do meu pai, tive que ouvir piadinhas dos meus queridos amigos a semana toda e fiquei sem despertador. Mas águas e celular passados.

Retornando à questão do post, consegui, no final das contas, ligar para a Ornie e contornar o problema. Explicado, então, o atraso e falta de hiperlinkagem do presente texto.

Como todos podem ver, não me dou bem com tecnologias.

Nem com o Murphy.

Depois do desabafo way of life, que foi uma terapia Mara, preciso saber de duas coisas:

1) onde mora o Murphy e

2) o número da GVT.

Se alguém tiver respostas, avise-me.

Se alguém tiver celulares, avise-me também.

AAAAAAAH, lembrei de outra coisa:

Aguardem a surpresa do fim de semana! Ela realmente está MARA!

E já que eu sou a curiosa-mor da Gangue e me coloquei no lugar de vocês, uma dica: foi gravada hoje.

Um beijo inflado.

Até a próxima semana que, espera-se, seja provida de mais sorte.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Para tudo que eu quero pensar!

Olá queridos leitores. Hoje o Okapi chama o seu lado "humano", seja isso irônico ou não. Nada de piadas ou de coisas "divertidas". Confesso que até ia fazer um post sobre blogs que fazem piadas com celebridades... cansei um pouquinho de piadas só por piadas, vocês me perdoam? Logo, logo o Okapi volta com blogs divertidos, tá? (e paro, também de repetir a palavra piada 4, ops, agora 5, vezes em único parágrafo)

Foi navegando aleatoriamente que achei o blog de Raphael Fialho. E fico sem palavras...

Bom, o blog do Rafhael é pessoal, mas não é um diário qualquer. Chama tua atenção, e depois que você começa a ler, não para mais... de pensar. Gosto disso, de quando as pessoas param pra refletir as coisas cotidianas (ou não), as mais importantes, da vida (ou até da morte, quem sabe?).


E só o que preciso dizer a mais é que o blog do Raphael é Mara!
Deixo o tempo de vocês livres para dar uma lida. Aconselho a começar pelos posts The lovers (entitulado por mim, não está com título no blog) e a distância entre Preta Gil e eu. Confesso que, como não sou ninja, não li todos os posts. Se souberem de mais algum muito bom, comentem e indiquem.

Beijos de um Okapi louco para abraçar um Petit (não resisto a um post sem comentários internos, sorry)

PS: Quem gosta de música latina, como eu, é uma boa pedida acompanhar a leitura ouvindo No Te Va Gustar ou a mais nova descoberta (para mim), Frederico Lima.
PS2: Sei que o post sem graça não condiz com o blog comentado, e que a hora de postagem continua "madrugueira", mas a vida anda muito atribulada... Peço desculpas.


segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Limbo Dancer presents...

É surpreendente que eu tenha sobrevivido até o presente momento sem comentar nenhum blog/site sobre cinema. Para aqueles de vocês que não me conhecem: Eu gosto muito, muito mesmo de cinema. Nas locadoras onde eu pego filmes e no cinema aqui de Santa Maria as pessoas já me conhecem (ás vezes até por nome). Há algum tempo atrás, quando eu tinha bem menos coisas para fazer e pegava muito mais filmes, esse vício chegou ao fatídico ponto de a mocinha da locadora reconhecer minha voz no telefone! But, anyway...

Hoje, então chegamos ao inevitável post sobre cinema. Vamos então aos três maravilhosos sites que eu selecionei para vocês:

Para começar, aquele que para mim é um dos sites mais magníficos ever: o Internet Movie Data-base, ou apenas IMDb. O site é todo em inglês, porém as a navegação é bastante simples e, ao menos as funções básicas do IMDb são acessíveis a qualquer pessoa que compreenda o mínimo de inglês.


Mas afinal, o que faz do IMDb um site tão incrível? Bem, sabe quando você está assistindo a um filme ou série e aparece aquele ator/atriz que você tem certeza que já viu algum outro lugar, mas não lembra qual? Eu não sei quanto a você, mas comigo isso acontece com bastante freqüência e nessas situações até mesmo o santo Google pode levar horas para te dar a resposta. No IMDb esse problema é facilmente resolvido: basta escrever o nome do filme, diretor, ator, produtor, ou qualquer outra função remotamente ligada ao cinema no quadrinho de busca e Voilà! Tudo que você queria saber estará diante de seus olhos: lista completa de créditos do filme, com links diretos para a página do site para os atores, diretores e demais envolvidos no filme, que por sua vez contém a lista (também com links) de todos os filmes, séries e afins que a pessoa participou, fotos, cartazes, dia de estréia, trilha sonora, premiações e mais uma infinidade de informações (cada vez que você entra no IMDb, você descobre uma nova função do site).


Eu gosto bastante de ler: a parte de trivia, que traz curiosidades sobre o filme ou personalidade em questão; a parte de movie connections, que lista as referências feitas pelo filme a outras produções e outras produções que fazem referência ao filme em questão; e a parte de quotes, em que você encontra as principais falas do filme/série/etc.

Passamos do IMDb para o FirstShowing.net que eu descobri a apenas algumas horas atrás, mas, que já se tornou um dos meus sites favoritos. O slogan do site o define com perfeição: Connecting Hollywood with its audience (Conectando Hollywood com a sua audiência). O Fist Showing é o paraíso para qualquer cinéfilo. Lá você encontra noticias, trailers, entrevistas, reviews e tudo mais que for relacionado à sétima arte.


Destaque para o texto muito bem escrito, principalmente os reviews, os trailer, que apesar da pequena demora para carregarem, compensam pela ótima qualidade de som e imagem, as entrevistas, interessantíssimas, com perguntas inteligentes e não-obvias e ao perfil do pessoal do sites, que apesar de não conter nada sobre a formação deles (coisa que eu fiquei curiosíssima para saber), é bem interessante com a lista de filmes, diretores, atores e atrizes favoritos de cada um. Mas, o que eu achei mais bacana no
site é que fica claro que ele é feito por gente que gosta realmente de cinema e não tem preconceito com gênero, idade, nacionalidade, ou qualquer outra coisa (Notem que um deles tem Cidade de Deus entre seus filmes favoritos).

Você deve ter percebido que o First Showing também é todo em inglês, mas, se você não entende nadinha de inglês não se desespere. Existem muitos bons sites sobre o cinema aqui no Brasil, eu particularmente gosto bastante e, portanto recomendo o Cinema em Cena. Eu freqüento o site (quase) diariamente há um bom tempo e gosto muito da disposição das informações e da maneira como elas são escritas. O site oferece notícias, críticas, variedades, colunas, fotos, cartazes, espaço para opinião do leitor, etc. Eu gosto que na parte de notícias o nome do filme vem sempre antes da manchete e que entrando na página do filme você encontra todas as outras informações sobre ele disponíveis no site (fotos, cartazes, trailers...).


As críticas são sempre bem escritas e de alguma forma pessoais (de maneira positiva). As opiniões nem sempre concordam com o que grande parte da crítica diz sobre o filme, o que para mim é ótimo! Mesmo que eu nem sempre concorde com o que o editor do site, Pablo Villaça escreve, é sempre bom ler opiniões diferentes (e inteligentes, é claro). Só é triste quando eu entro no Cinema em Cena e tem bem grande o “procuramos estagiários”, mas, as vagas só valem para quem mora em Belo Horizonte. Poxa....

Bem, por hoje é só... Aproveitem as dicas e não esqueçam de deixar o seu comentário antes de sair...

domingo, 16 de novembro de 2008

Virando bicho

Inspirada por uma reportagem para a disciplina de Laboratório de Telejornalismo (I ou II, sei lá eu), resolvi comentar sobre um site mara que eu descobri esses dias!

Pra começar, eu explico sobre o que era a reportagem: Hospital Veterinário da UFSM. Quando fomos lá gravar a dita cuja, quase chorei de emoção: pra quem não sabe, antes de querer morrer de fome no Jornalismo, meu plano era voar em meios rurais e animalescos. Logo, uma vez dentro do HVU, voltei a encantar-me com os cachorros, gatos e afins machucadinhos e (alguns) abandonadinhos.

Mas enfim, voltemos ao site a ser indicado: o upsidowndogs.com.

Isso mesmo!
Cachorros de Ponta Cabeça ou Cabeça para Baixo!

E o que temos lá dentro?
Tãnãnã-nã!
Fotos de cachorros de cabeça para baixo!


O endereço faz parte desse tipo de blog que aparece periodicamente com uma proposta inusitada. Eles fazem sucesso imediato e depois praticamente desaparecem. E o upsidedowndogs existe desde 14 de outubro desse ano.


A proposta é simples: publicar fotos de cachorros na tal posição desconfortável que inverte tudo ao seu redor. O autor começou publicando algumas imagens suas e depois passou a publicar fotos enviadas pelos leitores. E o acervo está aumentando bastante.



Como o destaque é todo para as fotos, textos são dispensáveis, assim como um layout mais elaborado. O elemento mais característico é o cabeçalho, que tem um desenhinho de um cachorrinho...de cabeça pra baixo!

Sim, percebam como eu fico retardada quando falo de bichos e acabo escrevendo tudo no diminutivo. Mas nesse caso é compreensível, já que, realmente, o blog tem fotos muuuuuuuuuuito fofinhas. E algumas bem assustadoras. A maior parte das imagens é de cães das raças pug e boxer e afins, por causa de suas bochechinhas bem características que produzem um certo 'efeito' quando viradas do avesso.


Mas outras raças também são bem-vindas.


E se você quiser mandar a foto do seu cão para ser publicada no blog, envie por e-mail para submit@upsidedowndogs.com e torça para ela ser publicada. Mas não te esquece de que o site é em inglês, coió!


Admito que eu também fiquei com vontade de mandar uma foto da minha tchutchuca. Mas acabei desistindo da idéia quando fui tentar fazer o bicho ficar de cabeça pra baixo pra tirar a maldita foto: yorkshires definitivamente são mais adoráveis com a gravidade a seu favor.

Mas mesmo assim, decidi postar uma foto dela aqui, para todos morrerem de inveja do meu bêbi (sim, eu fico completamente abobada falando dela e com ela).



Enfim, já tinha dito lá em cima que o upsidedowndogs é MARA pra cachorro (não resisti).
E eu espero que ele não saia do ar repentinamente.

Para aqueles que não têm paciência pra ficar mandando fotos para o site, uma dica by Balô: vale a pena pegarem seus cuscos e fazer a experiência! Fotos mara resultarão!

E já que todo mundo manda PS's, eu também o farei ^^

P.S.1: Nenhum palavrão na postagem!
P.S.2: Prometo o post sobre futebol quando o Brasileirão acabar.
P.S.3: Esqueci.

Beijões e balões!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Coisas Medonhas Em Formatos Graciosos!

Olá, queridos! Seguindo a linha Okapística de desenhinhos, apresento hoje a vocês as animações mais legais de uns anos atrás! Sim, a Poodle está nostálgica esta semana! Vocês vão relembrar ou conhecer as coisinhas que me faziam rir há um tempo atrás. Ifelizmente, a metade delas é em inglês. Mas, felizmente, a outra metade é em português! Então leiam o post e divirtam-se!

Comecemos pelas gringas!

Bem sabem vocês que eu curto um belo humorzinho nonsense/negro/absurdo e todos os adjetivos que queiram inserir alí. Se não sabia, agora sabem! Tchãnã! Então, nada melhor para começar meu post sobre videozinhos com um lindo coelhinho rosa e saltitante!



Mas olha, como ele é grande! Maior que o Herman! Não é a toa que ele se chama BIG BUNNY! Com sua fofura e disfunção na fala este coelhão faminto ludibria as criancinhas, enqüanto vem, secretamente, jantando alguns de seus conhecidos. Ó, céus! Onde vamos parar? Nem em coelhinhos fofuxos podemos confiar mais! Cuidado, qualquer um pode ser como o BIG BUNNY!
Em inglês. Mas como eu já disse, ele tem disfunção na fala (deve ter aprendido a falar com as vítimas que fez), então ele fala devagar. Quem sabe pouco inglês também entende.

Mas passemos a algo mais... ahm... bizarro! Um de meus favoritos, devo admitir. Ele é verde, ele é frágil, ele é medonho, ele gosta de ferrugem e sua mãe comeria os dedos dele! Ele é o Salad Fingers!


Na sua saga pela colher enferrujada perfeita, ele te atormentará com suas obsessões mais do que bizarras. E, sim, ele gosta quando 'a água vermelha sai' de seus dedos de salada. Engraçado que eu jurava que sangue de alface não era vermelho. õ.O
Lembrando que a Poodle aceita camisetas do Salad Fingers de presente. De preferência com essa imagem aí em cima. Eu gosto MUITO do Salad Fingers!

Chegando à área nacional, trago as coisas da nossa infância e pré-adolescência. Imagino que todos conheçam essa tchurminha da pesada com seu vocabulário culto. Afinal, quem não adora ratinhos com uma grande imaginação? Estou falando de Roque e Alfredo!


Uma das minhas falas preferidas é uma do Alfredo que diz: "Pensei, pensei ludibriá-lo com a minha riqueza. Mas agora vejo que enganei-me!". Logo depois de ver que não ludibriaria Roque com seu dinheiro, Alfredo lhe oferece uma ameixa paraguaia e tudo fica bem! Isso no meu episódio favorito pessoal Rei Roque.

Saindo dos ratinhos, trago uma paixão nacional. Ele, o homem-coxinha! De acordo com seus próprios criadores "o herói de carne mais querido do Brasil". Incompreendido em sua paixão proibida pela mulher-alface, ele tenta se encaixar na família vegetal. Acho que ele não teria tanta certeza de sua paixão se tivesse o Salad Fingers de cunhado, não? Eu não teria!



Para quem não sabe, o Homem-Coxinha é dos mesmos criadores do Roque e Alfredo! Por isso o link é o mesmo. Vão na área de animações do site e escolham sua diversão!

Só posso dizer que a invasão de animações na web continua crescendo. Eu, particularmente, acho que o canguru aprova, ainda que tenhamos que selecionar as coisas um tantinho. Tem muita coisa comunzinha por aí!

Para finalizar com chave de ouro, uma animação em flash para os que entendem bem o inglês! Sim, são só textos! E preste bem atenção! Descubra o Samsung Means To Come! (mudou minha vida, nos idos de 2005).

Tentei achar o vídeo no YouTube, mas não rolou. Cliquem no link e vejam do que eu estou falando!

Todas essas animações são APROVADAS PELO CANGURU!

Beijos a todos!


P.S1.: Informamos que a vencedora da promoção "Onde está o Orni?" é Maria Silvia Ribeiro Ruy, de Curitiba, Paraná. O e-mail dela chegou dia 10 de Novembro, às 14:31. Ela não achou só o Orni, mas a Limbo e o Okapi também. Prometo que da próxima vez também estarei presente! Assim que conseguirmos nos agilizar ela terá em mãos itens exclusivos da Gangue que farão vocês babarem de inveja!

P.S2.: Teremos novidade na Gangue, na semana que vem (espero). E uma bem divertida! Aguardem!